IMPOSTÔMETRO:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER --

ANÚNCIO:

ANÚNCIO:

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Dilma sanciona lei de combate ao bullying

A Lei que estabelece o Programa de Combate à Intimidação Sistemática (Bullying) em todo o Brasil já está em vigor. O texto foi sancionado pela presidente Dilma Rousseff e publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 9. A nova norma caracteriza claramente as situações de agressão física, psicológica e moral que podem ser consideradas bullying e estabelece regras para definir casos de intimidação realizados por meio da internet.


O programa tem por principal objetivo prevenir e combater a prática da intimidação sistemática em toda a sociedade. A abordagem a ser adotada deve evitar, tanto quanto possível, a punição dos agressores, privilegiando mecanismos e instrumentos alternativos que promovam a efetiva responsabilização e a mudança de comportamento hostil.


A Lei nº 13.185 determina que será considerada intimidação sistemática (bullying) todo ato de violência física ou psicológica, intencional e repetitivo que ocorre sem motivação evidente, praticado por indivíduo ou grupo, contra uma ou mais pessoas, com o objetivo de intimidá-la ou agredi-la, causando dor e angústia à vítima, em uma relação de desequilíbrio de poder entre as partes envolvidas. A nova Lei entra em vigor dentro de 90 dias.


A caracterização do bullying é bastante específica e vai além de citar atos violência física ou psicológica em atos de intimidação, humilhação ou discriminação. Cita, especificamente, casos de ataques físicos, insultos pessoais, comentários sistemáticos e apelidos pejorativos, ameaças por quaisquer meios, grafites depreciativos, expressões preconceituosas, isolamento social consciente e premeditado, pilhérias.


A nova Lei considera que há “intimidação sistemática na rede mundial de computadores (cyberbullying), quando se usarem os instrumentos que lhe são próprios para depreciar, incitar a violência, adulterar fotos e dados pessoais com o intuito de criar meios de constrangimento psicossocial”.


A intimidação sistemática (bullying) pode ser classificada, conforme as ações praticadas, como verbal (insultar, xingar e apelidar pejorativamente), moral (difamar, caluniar, disseminar rumores); sexual (assediar, induzir e/ou abusar), social (ignorar, isolar e excluir); psicológica (perseguir, amedrontar, aterrorizar, intimidar, dominar, manipular, chantagear e infernizar), físico (socar, chutar, bater); material (furtar, roubar, destruir pertences de outrem), virtual (depreciar, enviar mensagens intrusivas da intimidade, enviar ou adulterar fotos e dados pessoais que resultem em sofrimento ou com o intuito de criar meios de constrangimento psicológico e social).


O programa também tem como propostas capacitar docentes e equipes pedagógicas para a implementação das ações de discussão, prevenção, orientação e solução do problema; implementar e disseminar campanhas de educação, conscientização e informação; instituir práticas de conduta e orientação de pais, familiares e responsáveis diante da identificação de vítimas e agressores; dar assistência psicológica, social e jurídica.


O programa visa, ainda, integrar os meios de comunicação de massa com as escolas e a sociedade, como forma de identificação e conscientização do problema e forma de preveni-lo e combatê-lo; promover a cidadania, a capacidade empática e o respeito a terceiros, nos marcos de uma cultura de paz e tolerância mútua; promover medidas de conscientização, prevenção e combate a todos os tipos de violência, com ênfase nas práticas recorrentes de intimidação sistemática (bullying), ou constrangimento físico e psicológico, cometidas por alunos, professores e outros profissionais integrantes de escola e de comunidade escolar.


A nova Lei fixa que é dever do estabelecimento de ensino, dos clubes e das agremiações recreativas assegurar medidas de conscientização, prevenção, diagnose e combate à violência e à intimidação sistemática (bullying). Serão produzidos e publicados relatórios bimestrais das ocorrências de intimidação sistemática (bullying) nos estados e municípios para planejamento das ações. Os entes federados poderão firmar convênios e estabelecer parcerias para a implementação e a correta execução dos objetivos e diretrizes do Programa instituído por esta Lei.


Fonte: Portal Brasil

Pesquisa revela quais são os 20 alimentos mais viciantes de todos

Quem busca uma alimentação mais correta em termos nutricionais geralmente procura diminuir o consumo de alimentos industrializados, processados e ricos em gordura e açúcar. O problema é que esses itens são os que mais fazem falta durante o processo de reeducação alimentar – quem é que não sente vontade de pedir uma pizza e/ou de chafurdar em um pote de sorvete de vez em sempre?


A questão aqui vai além da simples preferência. Alimentos ricos em açúcar e gordura têm um poder especial em nosso cérebro e ativam o nosso centro de recompensa, que é a mesma área ligada a vícios.


Para explorar essa relação entre comida e vício, um grupo de pesquisadores da Universidade de Michigan resolveu estudar a questão a fundo e, além de tudo, elencar quais são os alimentos mais viciantes da nossa dieta moderna, que dá preferência ao que já vem pronto e tem mais apelo de sabor.


A pesquisa foi realizada em duas partes, sendo que a primeira envolveu uma coleta de dados de 120 estudantes universitários e a segunda de 384 outros voluntários. Os participantes da primeira fase do estudo tinham idades entre 18 e 23 anos e foram apresentados a uma escala que relacionava alguns alimentos e seus níveis de poder de vício.


Em seguida, foram apresentados a uma série de imagens de alimentos e na sequência deveriam elencar aqueles com os quais tinham mais “problemas”, tais como comer em excesso, ter a sensação de não conseguir parar de comer e apresentar tolerância. Adivinha só? Dos 35 alimentos exibidos aos voluntários, aqueles considerados mais viciantes eram os que tinham altas doses de açúcar e gordura.


Já na segunda parte da pesquisa, os participantes, que tinham idades entre 18 e 64 anos, deveriam avaliar as 35 imagens com notas de um a sete, sendo que sete seria o nível “extremamente problemático”.


Na conclusão da pesquisa, os cientistas disseram que, assim como acontece com as drogas de abuso, como álcool, nicotina e cocaína, esses alimentos altamente processados tendem a desencadear respostas biológicas que são semelhantes às de comportamentos viciantes, principalmente por estarem relacionados a altos níveis de recompensa. Confira a seguir quais são os alimentos mais viciantes, de acordo com a pesquisa:


1 – Pizza
2 – Chocolate
3 – Salgadinho
4 – Cookies
5 – Sorvete
6 – Batata frita
7 – Cheeseburger
8 – Refrigerante
9 – Bolo
10 – Queijo
11 – Bacon
12 – Frango frito
13 – Salgadinhos assados
14 – Pipoca amanteigada
15 – Cereal matinal
16 – Gummies
17 – Bife
18 – Muffins
19 – Nozes
20 – Ovos


Fonte: Mega Curioso (Via Mental Floss)

“Cemitérios Virtuais”: o que acontece com os perfis de quem morre?

Neste ano, o Facebook atingiu uma marca histórica: 1 bilhão de usuários acessaram a maior rede social do mundo em apenas um único dia. Em uma publicação de comemoração, Mark Zuckerberg, criador do Facebook, afirmou ainda que 1 a cada 7 pessoas do planeta utiliza a rede social.


Informações pessoais de todos os tipos são divulgadas lá: nome, cidade, estado civil, locais de estudo e trabalho e contatos, além de muitas fotografias. Sem maiores preocupações com a privacidade e a segurança, as redes sociais expõem a vida de seus usuários a quem procurar. Mas o que acontece com a “vida online” de quem morre?


Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), estima-se que 102 pessoas morrem no mundo por minuto. Ou seja, são 146.880 pessoas por dia. Tomando por base que 30% da população mundial utiliza redes sociais como o Facebook e o Twitter, entre outras, temos que, a cada dia, 45.532 perfis tornam-se de usuários mortos.


É um cemitério virtual de lembranças que muitas pessoas preferiam deixar para trás, já que receber uma notificação de aniversário de um familiar que já faleceu ou se deparar com suas fotos pode trazer à tona emoções negativas.


O que fazer quando alguém próximo a você morre
Se você quiser se prevenir, pode deixar todos os seus logins e senhas com uma pessoa de confiança. Caso contrário, é preciso conferir as opções que cada rede social disponibiliza. Se você precisar desabilitar as redes sociais de alguém que faleceu, veja como proceder:


Facebook
No Facebook, é preciso preencher um formulário e enviar uma comprovação da morte, como o registro de óbito ou uma notícia. Existem duas opções: você pode solicitar que o perfil seja removido ou transformado em memorial.


Caso opte pelo memorial, a central de ajuda do Facebook mostra as mudanças que vão acontecer no perfil:

A expressão “Em memória de” será exibida ao lado do nome da pessoa em seu perfil;
Dependendo das configurações de privacidade da conta, os amigos poderão compartilhar memórias na linha do tempo do memorial;
O conteúdo que a pessoa compartilhou (por exemplo: fotos e publicações) permanecerá no Facebook e ficará visível para o público com o qual foi compartilhado;
Os perfis transformados em memorial não são exibidos em espaços públicos, como nas sugestões do recurso “Pessoas que você talvez conheça”, em lembretes de aniversário e anúncio;
Nenhuma pessoa poderá entrar em uma conta transformada em memorial;
As contas transformadas em memorial que não tiverem um contato herdeiro não poderão ser alteradas;
Os grupos nos quais a conta do administrador for transformada em memorial poderão selecionar um novo administrador;
As páginas de um único administrador cuja conta for transformada em memorial serão removidas do Facebook, se for recebida uma solicitação válida;
Instagram
O Instagram também oferece duas opções, com uma pequena diferença: qualquer pessoa pode comunicar a morte de um usuário e transformar o perfil em memorial. Porém, apenas parentes diretos podem solicitar a remoção da conta.


Twitter
Diferente dos casos anteriores, além do registro de óbito, o Twitter exige uma cópia da identidade de quem está solicitando a remoção do perfil.


Serviços Google
Para apagar emails, contas no YouTube, Google+ ou qualquer outro serviço da empresa, é preciso enviar a documentação de óbito. Porém, o site deixa claro que a apresentação da documentação exigida não garante que a Google será capaz de ajudar.


Fonte: Mega Curioso

O iPad Pro chegará ao Brasil custando até R$ 9.699


Você já se imaginou pagando mais de sete mil reais por um tablet? Graças à Apple e seus preços exorbitantes no Brasil, este pesadelo agora é real.


Hoje, o iPad Pro começa a ser vendido em mais de 40 países, o que não inclui o Brasil. A assessoria da Apple diz ao Gizmodo Brasil que ainda não há uma data de lançamento por aqui.


No entanto, os preços já foram divulgados:


– 32 GB e Wi-Fi: R$ 7.299


– 128 GB e Wi-Fi: R$ 8.599


– 128 GB e Wi-Fi + 3G/4G: R$ 9.699


Nos EUA, o iPad Pro custa a partir de US$ 799.


Os acessórios também são absurdamente caros: o Smart Keyboard custa R$ 1.299, enquanto o Apple Pencil sai por R$ 749.


O iPad Pro possui tela de 12,9 polegadas e resolução 2732 x 2048 pixels. Ele tem processador A9X que promete ser 1,8 mais rápido que o antecessor. Há quatro alto-falantes distribuídos pelo tablet, ativados de acordo com a posição na qual você segurar o dispositivo. São 6,9 mm de espessura e 713 g.


Como o foco do iPad Pro é produtividade, ele foi feito para trabalhar com dois acessórios. O Smart Keyboard é um teclado que se encaixa por três pinos no tablet, que transferem dados e energia. Ele tem um apoio para a tela, e serve como capa. Ele transforma o iPad Pro em um clone do Microsoft Surface, um que não consegue rodar programas de desktop.


E o Apple Pencil é uma stylus que detecta força e calcula a inclinação do traço. Quando ela toca o iPad Pro, a tela dobra a taxa de atualização para o traço ser mais preciso. O acessório é carregado através de um conector Lightning que se encaixa no tablet.


As resenhas do iPad Pro já saíram. Eles elogiam a tela, a velocidade do tablet, e a precisão do Apple Pencil – “quase não há latência entre o Pencil e a tela”, diz o The Verge. Vários apps já foram adaptados para o formato maior, exibindo mais informações na tela.


O WSJ conclui que, “por cerca de US$ 1.000, há muitas limitações no armazenamento, portas e software”. No Brasil, é ainda mais difícil justificá-lo por causa do preço.


Fonte: Gizmodo (Via MacMagazine)

Mudanças constantes de humor podem indicar iminência de demência, diz estudo

Mudanças constantes de humor podem ser um sinal prematuro de demência, revelou uma nova pesquisa. O estudo, realizado pela Universidade College London, no Reino Unido, envolveu pacientes com demência frontotemporal. As descobertas foram publicadas na revista científica Journal of Alzheimer's Disease.


Questionários preenchidos por amigos e familiares dos 48 pacientes revelaram que muitos notaram uma instabilidade no humor antes de a demência ser diagnosticada. Uma característica constatada, por exemplo, era rir inadequadamente em eventos trágicos.


Especialistas dizem que mais estudos são necessários para entender como e quando as mudanças de humor podem agir como um indício da demência. Há diferentes tipos de demência, sendo a demência frontotemporal uma das mais raras.


A área do cérebro afetada pela doença é responsável pela personalidade e pelo comportamento, e as pessoas que desenvolvem esse tipo de doença perdem sua inibição, tornam-se mais impulsivas e têm dificuldades em situações sociais.


'Comédia pastelão'
Para conduzir a pesquisa, a cientista britânica Camilla Clark e sua equipe recrutaram 48 pacientes com demência. Em seguida, eles perguntaram a amigos e familiares desses pacientes para avaliar o gosto deles por diferentes tipos de comédia --da comédia pastelão, como Mr. Bean, à satírica ou absurda, como Monty Python, além de exemplos de humor em situações inapropriadas.


Praticamente todos os que responderam à pesquisa afirmaram que, olhando para trás, eles haviam percebido uma mudança significativa de humor nove anos antes de a demência ser diagnosticada.


Muitos dos pacientes haviam desenvolvido um senso de humor obscuro --por exemplo, rir em eventos trágicos da vida de outras pessoas ou no noticiário.


Ainda segundo o estudo, pacientes com demência também tendem a preferir comédias pastelão à satírica, quando comparados com 21 pessoas de idade semelhante.


"Essas são alterações marcantes --um humor completamente inadequado que vai além das raias do mau gosto. Por exemplo, um homem riu quando sua esposa teve queimaduras severas".


Simon Ridley, do Alzheimer's Research UK, ONG de prevenção e combate ao Mal de Alzheimer, recomendou que as pessoas busquem apoio médico ao notar qualquer sinal de mudança de humor repentina.


"Enquanto a perda de memória é frequentemente a primeira coisa que vem à cabeça quando falamos sobre demência, esse estudo destaca a importância de olhar para uma diferente miríade de sintomas que impactam o dia a dia e os relacionamentos dos pacientes", afirmou.


"Um entendimento mais aprofundado de toda a gama dos sintomas de demência aumentará nossa capacidade de fazer um diagnóstico mais adequado e preciso".


Fonte: BBC Brasil

Claro anuncia acesso ilimitado a WhatsApp, Facebook e Twitter



A Claro informou hoje que vai oferecer acesso ilimitado a WhatsApp, Facebook e Twitter para os usuários de planos pós-pago e controle, mesmo após o término da franquia. Além disso, a operadora anunciou que os pacotes ganharam acréscimo de 300 MB para navegação, com os planos controle variando entre R$ 31,90 e R$ 71,90 menssis.

Segundo pesquisa feita pela Claro, dentro do ranking de serviços oferecidos, a prioridade para os consumidores é a internet, seguida pelo preço. Saldo livre para efetuar chamadas está na terceira colocação.

De acordo com um levantamento da Mobile Repor, 72,4 milhões de brasileiros navegam na internet por meio de smartphones.

Fonte: Olhar Digital

FATOS DO DIA: 12 de novembro

FATOS DO DIA:

1823 – Pedro I do Brasil, IV de Portugal, ordena ao exército invadir o Plenário da Assembleia Constituinte, no Brasil.
1927 – Trotski é expulso do Partido Comunista Soviético.
1956 – Marrocos, Sudão e Tunísia são admitidos como Estados-Membros da ONU.

Nasceram neste dia…
1833 – Aleksandr Borodin, compositor e químico russo (m. 1887).
1929 – Grace Kelly (foto), atriz norte-americana e princesa monegasca (m. 1982).
1956 – Francisco Louçã, político português.

Morreram neste dia…
1035 – Canuto, o Grande, rei da Dinamarca, Inglaterra e Noruega (n. ca. 995).
1746 – Georg Steller, naturalista e explorador alemão (n. 1709).
1914 – Augusto dos Anjos, poeta brasileiro (n. 1884).

Fonte: Wikipédia

Atividades de alfabetização: Proclamação da República I

Atividades de alfabetização sobre a Proclamação da República para a garotada que está no ensino fundamental I. Essa atividade educativa trabalha com sílabas, numerais e quantidade de letras.
http://www.nossoclubinho.com.br/atividades-de-alfabetizacao-proclamacao-da-republica-i/

PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA – TEXTO E ATIVIDADES


A Proclamação da República foi o ato que estabeleceu que a partir daquele momento o Brasil deixava de ser império e passava a ser república, ou seja deixava de ter um imperador e passava a ter presidente e ministros.


A Proclamação da República Brasileira foi um levante político-militar
ocorrido em 15 de novembro de 1889 que instaurou a forma republicana federativa
presidencialista de governo no Brasil, derrubando a monarquia constitucional parlamentarista
do Império do Brasil e, por conseguinte, pondo fim à soberania do imperador dom
Pedro II. Foi, então, proclamada a República dos Estados Unidos do Brasil.
A proclamação ocorreu na Praça da Aclamação (atual Praça da República), na
cidade do Rio de Janeiro, então capital do Império do Brasil, quando um grupo
de militares do exército brasileiro, liderados pelo marechal Manuel Deodoro da
Fonseca, destituiu o imperador e assumiu o poder no país.
Foi instituído, naquele mesmo dia 15, um governo provisório republicano.
Faziam parte, desse governo, organizado na noite de 15 de novembro de 1889, o
marechal Deodoro da Fonseca como presidente da república e chefe do Governo
Provisório; o marechal Floriano Peixoto como vice-presidente; como ministros, Benjamin
Constant Botelho de Magalhães, Quintino Bocaiuva, Rui Barbosa, Campos Sales, Aristides
Lobo, Demétrio Ribeiro e o almirante Eduardo Wandenkolk, todos membros
regulares da maçonaria brasileira.

Fonte Wikipedia













http://ensinar-aprender.com.br/2013/10/proclamacao-da-republica-texto-e.html

Atividades sobre a Proclamação da República



































CRÉDITO:
http://www.espacoeducar.net/2011/10/atividades-sobre-proclamacao-da.html