IMPOSTÔMETRO:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER --

ANÚNCIO:

ANÚNCIO:

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Vamos falar de sexo? Sexo e Sexualidade são a mesma coisa? Todo mundo tem sexualidade?

Vamos falar de sexo?

Sexo e Sexualidade são a mesma coisa? Todo mundo tem sexualidade?

Quando começa a sexualidades? Eu posso viver a minha sexualidade livre de preconceitos, medos e falsas crenças?

Quem nunca fez essas perguntas ou pelo menos já ouviu uma delas na roda de amigos, na sala de aula na orientação de um(a) profissional de saúde quando o tema é sexualidade. Vamos juntos conhecer um pouco mais sobre este assunto que está na nossa cabeça, conversas, desejos, sentimentos...

Sexo = ou ≠ de Sexualidade?

Muitas pessoas acham que ao falar de sexualidade estamos falando de sexo, mas é importante entender que sexo se refere a definição dos órgão genitais, masculino ou feminino, ou também pode ser compreendido como uma relação sexual, enquanto que o conceito de sexualidade está ligado a tudo aquilo que somos capazes de sentir e expressar. Abaixo vamos conhecer o Conceito da Organização Mundial de Saúde.
"A sexualidade faz parte da personalidade de cada um, é uma necessidade básica e um aspecto do ser humano que não pode ser separado de outros aspectos da vida. Sexualidade não é sinônimo de coito (relação sexual) e não se limita à ocorrência ou não de orgasmo. Sexualidade é muito mais que isso, é a energia que motiva a encontrar o amor, contato e intimidade e se expressa na forma de sentir, nos movimentos das pessoas, e como estas tocam e são tocadas. A sexualidade influencia pensamentos, sentimentos, ações e interações e, portanto a saúde física e mental. Se saúde é um direito humano fundamental, a saúde sexual também deveria ser considerada um direito humano básico." (WHO TECHNICAL REPORTS SERIES, 1975)
Devemos compreender também que tudo que sentimos e vivemos acontece no nosso corpo, portanto, não é possível separar a sexualidade do corpo ou pensar no corpo sem considerar a sexualidade. Por isso, ouvimos tantas mensagens de controle do nosso corpo, “fecha a perna”, “não chora”, “tira a mão dai” etc, que tem por objetivo controlar também a nossa sexualidade e como consequência acaba nos afastando de conhecer e cuidar do nosso corpo e aumentando a nossa vulnerabilidade.

Todo mundo tem sexualidade?

Sim, afinal a sexualidade esta presente deste quando nascemos ate nossa morte, o que irá acontecer é que a sexualidade humana pode se transformar ao longo dos anos, dependendo das experiências que a pessoa se permite vivenciarem. Sendo assim, é possível entender a sexualidade como uma característica dinâmica e não estática, imutável, ou seja, assim como os cabelos mudam de cor e de textura ao longo dos anos, a sexualidade também muda conforme o tempo passa. A maneira como nos sentimos atraídos pelas outras pessoas também pode mudar em intensidade, em orientação e em identidade, ao longo da vida e de acordo com as vivências que os indivíduos se permitem.

http://www.adolescencia.org.br/site-pt-br/sexualidade

Todo mundo tem direito de viver a sua sexualidade?

Sim! Você, seus amigos(as), familiares, professores(as)... Tem o direito de viver a sexualidade sem medo, vergonha, culpa, falas crenças e outros impedimentos à livre expressão dos desejos.

O ALZHEIMER E O SAL...

O ALZHEIMER E O SAL
Vários estudos mostram que, com o passar dos anos, as pessoas têm a sensibilidade gustativa em relação ao sal diminuída. Mas o que preocupa a comunidade de saúde é o fato dessa redução da capacidade de sentir os sabores se acentuar em presença de doenças como o Alzheimer. 

Para entender a relação da sensibilidade gustativa com a doença de Alzheimer, a nutricionista e pesquisadora Patrícia Contri, do setor de geriatria da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, estudou cerca de 130 pessoas. 

Ela comparou diversos parâmetros, como idade, saúde, hábito alimentar, índice de massa corporal (IMC) e sensibilidade gustativa, de 30 adultos entre 30 e 50 anos; 30 idosos sem Alzheimer; 23 em estágio moderado da doença e 37 em estágio leve. 

Os resultados mostraram que a doença de Alzheimer está diretamente associada com o prejuízo da sensibilidade gustativa. A percepção do gosto salgado ficou prejudicada desde o estágio inicial da doença. E, com avanço, verificou-se que essas pessoas também sentem menos os gostos doce e amargo. 

O paladar pelos sabores básicos – doce, salgado, ácido, amargo – foi observado pela pontuação dada pelos participantes do estudo. Cada um deles recebeu tiras com quatro concentrações diferentes de cada sabor e duas, sem gosto. “A diminuição da sensibilidade gustativa ocorreu em 26% dos idosos com a doença moderada; 8,1%, com a doença leve e 3,3%, sem a doença”, afirma Patrícia. 

A nutricionista adianta que, com a idade, a função de identificar os gostos pode ficar prejudicada. Mas esse problema nas pessoas com Alzheimer se agrava com o avanço da doença. E o fato preocupa, pois, a dificuldade na identificação dos gostos pode acentuar danos nutricionais nos idosos e agravar indiretamente a saúde.

http://vida-organica.net.br/home/artigo.php?p=1&id=61&utm_content=CONTINUE%20LENDO_19

ÁGUA AJUDA A EMAGRECER?

ÁGUA AJUDA A EMAGRECER?
Beber meio litro de água 30 minutos antes de iniciar as refeições principais pode ajudar adultos obesos a perder peso. É o que diz uma pesquisa da Universidade de Birmingham, no Reino Unido, publicada no periódico científico Obesity. 

Para chegar a essa conclusão os pesquisadores recrutaram adultos obesos e os monitoraram por um período de 12 semanas. A cada um dos participantes foi oferecido uma consulta sobre gestão do peso, com recomendações sobre como adaptar o estilo de vida e como melhorar a dieta e o nível de atividade física para atingir um peso saudável. 

Para 41 pessoas foi pedido que bebessem água antes das refeições, enquanto 43 pessoas foram convidadas a imaginar ter a barriga cheia antes de comer. Aqueles que receberam a recomendação de beber água antes de comer perderam, em média, 1,3kg a mais comparando com os que pertenciam ao grupo de controle. 

Os participantes que adotaram essa prática para as três refeições principais do dia perderam em média 4,3 quilos em 12 semanas.

http://vida-organica.net.br/home/artigo.php?p=1&id=60&utm_content=CONTINUE%20LENDO_21

5 situações inesperadas que podem causar dor de cabeça...



Você está levando um dia como qualquer outro e, de repente, sua cabeça começa a latejar? A dor parece vir sem motivo, mas prestar atenção e saber o que desencadeia o problema pode ser extremamente útil. É claro que, na maioria dos casos, basta um analgésico para resolver a questão. Mas se você observar um padrão ou perder a visão é melhor correr para um médico! 
1. Treino pesado



Fazer exercícios físicos, especialmente no calor, pode trazer alguns incômodos. As dores de cabeça que aparecem durante a atividade geralmente começam quando há um pico na frequência cardíaca (mas os limites são diferentes para cada pessoa). A dor pode ir embora quando sua frequência cair, mas algumas vezes pode durar até dois dias por conta do esforço físico. Se você está propensa a ter essas dores induzidas por exercícios, vale consultar um médico e usar um frequencimetro para controlar o ponto em que o problema surge. 

2. Força no pescoço



A dor que normalmente começa na parte de trás do crânio e irradia através do couro cabeludo, conhecida como occipital neuralgia, é um problema que pode ser desencadeado por uma tensão no pescoço (atenção ao usar demais o smartphone!). Se for recorrente, o melhor a fazer é consultar um médico. 

3. Mandíbula tencionada



A disfunção da articulação têmpora mandibular pode causar problemas. Algumas pessoas tendem a apertar a mandíbula quando estão sob stress e isso pode levar à dor e sensibilidade no rosto, mandíbula e pescoço. 
4. Muito tempo em uma área de alta altitude



Mudanças de altitude podem provocar náuseas e dores de cabeça, e piorar à noite. Se você está programando uma visita a um lugar em que a altitude é grande, tente fazer um treinamento gradual antes. 
5. Excesso de analgésicos



Tudo indica que montar um verdadeiro arsenal de medicamentos contra a dor de cabeça pode ser um trunfo, mas não é. Exagerar nos medicamentos pode fazer você ter mais dores, já que eles podem religar as vias de dor em seu cérebro. Atenção aos remédios que têm cafeína ou mais de um tipo de droga. Eles podem ser os culpados pela dor de cabeça quando usados com frequência.  

http://vida-organica.net.br/home/artigo.php?p=1&id=54&utm_content=CONTINUE%20LENDO_33

conhecendo o caqui... O caqui (português brasileiro) ou dióspiro (português europeu) é o fruto do caquizeiro

O caqui (português brasileiro) ou dióspiro (português europeu) é o fruto do caquizeiro
(português brasileiro) ou diospireiro (português europeu) (Diospyros kaki, L.f.), uma árvore da família Ebenaceae. O nome «dióspiro» (Diospyros) tem origem no gregodióspuron, que significa «alimento de Zeus», enquanto «caqui» vem do japonês kaki (柿).

É originário da China, sendo muito popular no Japão. Como fruta de caldo, contém grande quantidade de água na polpa.

Existem diversas variedades: a vermelha, quando madura, é muito doce e mole e precisa de muito cuidado no transporte para não se amassar. Esta variedade é muito consumida em Portugal. A variedade conhecida como caqui-chocolate (no Brasil) é de cor alaranjada e no interior tem riscas cor de chocolate. É mais dura e resistente e não tão doce como a vermelha. Tem poucas calorias (cerca de 80 por 100 g) e possui vitaminas A, B1, B2 e E, além de cálcio, ferro e proteínas.

O caqui é muito cultivado na região sul do Brasil e no estado de São Paulo, particularmente em Itatiba , e em Mogi das Cruzes, conhecida como «Terra do Caqui», pois o fruto dá-se bem em climas amenos e frios (subtropical e temperado). No Brasil, as primeiras variedades do caqui doce foram trazidos por imigrantes japoneses em 1916. Os brasileiros só conheciam o caqui do tipo adstringente, aquele que «amarra a boca». É também cultivado em Portugal, nomeadamente na região das Beiras.

Conheça os tipos mais consumidos pelos brasileiros:

Caqui Rama Forte

Coloração vermelha, polpa de consistência mole e gelatinosa;

Caqui Taubaté

Coloração vermelha, polpa de consistência mole;

Caqui Giombo (tipo chocolate)



Alaranjado, de consistência firme e crocante;

Caqui Fuyu



Alaranjado e de consistência firme.


Curiosidade

O caqui só deve ser lavado na hora de consumi-lo, caso contrário, azeda facilmente.

Propriedades Nutricionais
É boa fonte de Cálcio, Fósforo, Sódio. Possui também um bom teor de betácaroteno(provitamina A), que é um dos principais antíoxidantes utilizados contra o envelhecimento.

Propriedades Medicinais
O caqui auxilia no funcionamento intestinal devido ao seu teor de fibras e, por ser rico em Betacaroteno, possui ação sobre os dentes, pele, olhos, unhas, cabelos e na defesa do organismo.

Valor Calórico
100 gramas de caqui chocolate fornecem 74,4 calorias. Caqui japonês: 86,7 calorias. Caqui paulista: 62,1 calorias

Como Comprar
Na hora da compra, deve-se dar preferência a caquis sem rachaduras, firmes e de cor uniforme.

Como Armazenar
Devem ser guardados em geladeira ou lugar fresco onde se conservam por até 5 dias. Mas o caqui só deve ser lavado na hora de ser consumido. Caso contrário, azeda com facilidade.


Fontes:
http://www.einstein.br/einstein-saude/nutricao/Paginas/caqui-beneficios-a-saude.aspx

Algumas plantas medicinais curiosas ---

Existem milhares de plantas medicinais com inúmeros benefícios. Conheça algumas que são um tanto quanto curiosas e desfrute do bem estar que elas podem nos trazer, mas sempre lembrando que nenhuma delas substitui tratamentos médicos. Procure sempre orientação de um terapeuta especializado.

1 – ALCACHOFRA (Cynara scolymus):

Indicada popularmente contra psoríase, doenças das vias biliares e hepáticas, diabetes, icterícia, eczemas, erupções cutâneas, anemia, escorbuto, raquitismo, colesterol, hemorróidas, prostatite, uretrite, bronquite asmática, debilidade cardíaca, hepatite, colecistite. Possui substâncias com efeitos benéficos para as vias biliares e hepáticas. Possui como princípios ativos a cinarina e o ácido cafeico que estimulam a formação da bile hepática, regularizam a formação de sais biliares e o colesterol. Seu uso é indicado para os diabéticos. Ótimo diurético, ajuda a eliminar o ácido úrico e o reumatismo. Evitar na lactação.As folhas ajudam a reduzir a taxa de açúcar no sangue e são usadas como coadjuvantes no tratamento da diabetes. Tem efeito antiesclerótico, ou seja, auxilia a evitar o endurecimento das artérias. O suco fresco é utilizado externamente para tratar eczemas e erupções cutâneas. O consumo da alcachofra é excelente para quem sofre de anemia, pois é uma fonte muito rica em ferro. Por ter ação digestiva, auxilia também na prisão de ventre. Combate o escorbuto e o raquitismo pelo conteúdo de suas vitaminas.
2 – ALCAÇUZ (Glycyrrhiza glabra): Na medicina popular é indicado para alivar tosse,


combater úlceras, como laxante e expectorante. Usado também nas conjuntivites, desordens do fígado, desequilíbrios hormonais e problemas da garganta. O uso medicinal do alcaçuz é datado dos povos antigos do Egito, relatado em seus papiros. A complicada composição química do alcaçuz dá a ele um largo espectro de propriedades. Centenas de estudos já comprovaram sua ação no tratamento de doenças do fígado, supra-renais, desequilíbrios hormonais e úlceras pépticas. Na China, onde é uma das ervas mais utilizadas, é indicado para o baço, rins e proteger o fígado de doenças. No Japão um preparado de alcaçuz é utilizado para tratar a hepatite. Muitos estudos comparam sua ação com a hidrocortisona, mas sem seus efeitos colaterais. Como a cortisona, teria o efeito de diminuir as inflamações e aliviar sintomas de artrite e alergias, daí seu efeito anti-histamínico. A raiz possui glicirrizina (cinqüenta vezes mais doce que a sacarose), que favorece a formação de hormônio como a hidrocortisona. Mulheres com ciclos menstruais irregulares costumam usar alcaçuz para normalizar seus ciclos, pelo equilíbrio hormonal. O alcaçuz é ligeiramente laxante.

3 – BORRAGEM (Borago officinalis):

Planta medicinal e alimentícia que tem o aroma do pepino, por isso se torna uma salada muito nutritiva. Possui vitamina C e alcalóides. Considerada antiinflamatória, expectorante, adstringente e altamente diurética. Na medicina popular é indicada em casos de inflamações de bexiga e pedras nos rins ou bexiga, para auxiliar na eliminação de toxinas e melhoria da pele. Flores, folhas e caules apresentam as mesmas propriedades. A Borragem pertence à Família das Boragináceas, é uma planta originária da zona Mediterrânea da Europa e da Ásia menor. O óleo de borragem é um óleo vegetal extraído desta planta e assim como o óleo de Prímula (Oenothera Biennis) constitui-se numa ótima fonte de Ácido Gamalinolênico (GLA) pois possui na sua composição ácidos graxos poliinsaturados. Por ser um ácido graxo essencial, o GLA deve ser necessariamente obtido da alimentação, pois o organismo não é capaz de produzi-lo. A deficiência de ácidos graxos essenciais, nos seres humanos, resulta em condições anormais da pele, tais como dermatites, escamações e ressecamentos; redução na regeneração dos tecidos e aumento da suscetibilidade a infecções. O óleo das sementes da Borragem, rico em Ácido Gamalinolênico (GLA), vem sendo usado com sucesso por mulheres que sofrem de tensão pré-menstrual (TPM) e com os sintomas da menopausa.

4 – CARDAMOMO (Elettaria subulatu; cardamomum):

Tem efeito digestivo, anti-séptico, diurético, laxante e expectorante. Usada popularmente para eliminar a H. pylori, a bactéria associada a úlceras. No Oriente, ganhou a fama de ser afrodisíaco. A semente dessa planta da família do gengibre, de folhas grandes e flores brancas, era mascada pelos egípcios para refrescar o hálito e limpar os dentes. Especiaria aromática de sabor adocicado, refrescante e picante, o cardamomo vem de uma planta de 1,50 metro de altura originária de Malabar, no sudoeste da Índia. Ele chegou à Europa por meio das rotas de exploração do Oriente e era cultivado nos mosteiros durante a Idade Média. Suas sementes eram usadas na fabricação de uma massa doce que os monges mascavam como chiclete. Os frutos do cardamomo contêm cápsulas alongadas ou redondas que protegem cerca de 20 sementes. É uma das especiarias mais caras, depois do açafrão e da baunilha, e amplamente utilizada nas cozinhas indiana, árabe e chinesa. Os melhores frutos são os provenientes da Índia e da Guatemala.
5 – ERVA BALEEIRA (Cordia verbanacea):


Indígenas brasileiros utilizavam esta planta como um poderoso antiinflamatório. Ainda hoje, a medicina popular se rende aos poderes da erva-baleeira, especialmente nas comunidades litorâneas, onde ela é usada na forma de pomada, extrato ou folhas maceradas para curar ferimentos provocados por acidentes com peixes nas pescarias. Especula-se, inclusive, que o nome “baleeira” seja inspirado justamente nesta associação com o uso da planta por pescadores e por ser abundante nas regiões litorâneas. Seu uso popular é largo e variado: é usada contra artrite, reumatismo, artrose, contusões e em todo tipo de inflamação, inclusive na forma de bochechos para aliviar dores de dente e tratar inflamações bucais. Além disso, é indicada contra úlceras. Seus poderes como cicatrizante e antiinflamatória é que fizeram a fama desta planta. Em algumas regiões, as folhas da erva-baleeira são cozidas e aplicadas sobre feridas para acelerar a cicatrização.

6 – HIBISCO (Hibiscus sabdariffa):

Flor avermelhada, com sabor agradável e azedinho, semelhante ao morango, tem efeito laxante suave, melhora a digestão, aumenta a diurese e acalma os nervos. O hibisco tem sido utilizado nos regimes de emagrecimentos como auxiliar nos tratamentos de obesidade. Na medicina popular é usado como anti-espasmódico, anti-inflamatório, redutor da hipertensão, antioxidante natural, afrodisíaco, diurético, laxante suave e auxiliar nas dietas de emagrecimento. Também há indicações de seu uso popular para combater problemas respiratórios, bronquites, gripes e resfriados, gastrite e afecções da pele. O chá obtido a partir do cálice da flor contém polissacarídeos em boas quantidades, além de conter também concentrações elevadas de flavonóides – reconhecidos como protetores contra os radicais livres. Rico em cálcio, magnésio e ferro e nas vitaminas A e C, o hibiscus contém também fitoquímicos, altos teores de antocianinas, ácido tartárico, málico, cítrico e hibístico, fitosteróis, além de quantidade significativa de fibras alimentares. Como emagrecedor, o chá de hibiscus ajuda a estimular o metabolismo e a reduzir o colesterol ruim. Além disso, auxilia na redução das taxas de lipídios e glicose totais no sangue, colaborando na prevenção do desenvolvimento do diabetes tipo 2. A ação diurética do hibiscus é também útil no combate à retenção de líquidos e à celulite.


thymus vulgaris ou tomilho…


O tomilho (Thymus vulgaris), família Lamiaceae, é um subarbusto aromático da família das labiadas.


Tal subarbusto possui folhas pequenas, lineares ou lanceoladas, e flores róseas ou esbranquiçadas. Ocorre do Oeste da Europa ao Sudeste da Itália e é especialmente cultivado como condimento e pelo óleo essencial, rico em timol, com apreciável poder anti-séptico, muito utilizado contra as afecções pulmonares e como estimulante digestivo. Também é conhecido pelo nome de timo.

Em fitoterapia, são utilizadas as partes aéreas. Tem propriedades anti-sépticas, tônicas, antiespasmódicas, expectorantes e vermífugas.

Em infusão, é usado no combate a infecções de garganta e pulmonares, na asma e febre dos fenos e na eliminação de parasitas. Externamente, alivia picadas, dores reumáticas e infecções fúngicas.

Revigorante e tônico, é essencialmente usado como remédio respiratório.

Uma investigação feita na Universidade de Leeds,1 na Inglaterra, comprovou que o tomilho destrói a acne de forma mais eficaz do que alguns produtos, inclusive os que precisam de receita médica.

Por se tratar de uma planta com sabor muito agradável, é amplamente utilizada na culinária. Combina muito bem com carnes cozidas e molhos.

Pode ser utilizada tanto fresca como seca. Após colhida, basta lavar e adicionar à comida para se obter um bom aroma.

É antioxidante, antisséptico e antidepressivo;
Contém aroma agradável que serve como desodorante e desinfetante;
É diurético, tônico e pode servir para cólicas, diarreias, azia e má digestão;
Doenças no sistema respiratório são tratadas, como a bronquite, catarro, aftas, tosses, dores de garganta e outras inflamações na boca;
Ajuda no combate à gripe e à anemia;
Diminui consideravelmente o corrimento vaginal;
Fortalece os cabelos, evitando a queda;
Elimina a acne e clareia suas manchas;

Cuidado!
O uso do tomilho não é indicado para as pessoas com casos de insuficiência cardíaca, gastrite, úlceras e problemas semelhantes. Gestantes e lactantes devem evitar o consumo, pois pode causar convulsões, toxidade no fígado, albuminúria e hematúria. Evite ingerir o tomilho por tempo prolongado.

Fontes bibliograficas:

http://www.remedio-caseiro.com/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Tomilho

Pimenta dedo de moça – benefícios

A pimenta-dedo-de-moça ou pimenta-chifre-de-veado é uma variedade da espécie Capsicum baccatum var. Pendulum, originária do Brasil. Possui ardência (pungência) e aroma suaves, sendo uma das pimentas mais famosas do Brasil.Apresenta frutos alongados com comprimento aproximado de 70 a 75 mm e diâmetro aproximado de 10 a 20 mm, de coloração verde quando imaturo e vermelho quando maduro. Com grau ardência 3 e Grau Scoville entre 1000 e 1500, é mais suave que a malagueta e ligeiramente mais picante que a jalapeño, podendo ser encontradana forma líquida, fresca, em conserva ou desidratada na forma de flocos com sementes, recebendo neste caso o nome de pimenta calabresa. É muito utilizada em molhos e numa grande variedade de pratos.

A pimenta-dedo-de-moça cresce em arbustos de até 2 m de altura, os quais devem ser podados regularmente. Sua folhas chegam a medir em torno de 190 x 120 mm e produzem pimentas verdes que atingem a cor vermelha em plena maturidade. São comumente colhidos quando atingem o comprimento aproximado de 70 mm.

É rica em vitaminas, anticancerígena, afrodisíaca, analgésica, antiinflamatória, antioxidande e energética.
Controla o colesterol, ajuda a emagrecer, regula o estômago e o intestino, reduz enxaqueca e dor de cabeça.

A pimenta tem ótimos efeitos em casos de dores de cabeça, por exemplo e também alivia indigestão e dores musculares. Também possui outros nutrientes, como minerais, como ferro e vitaminas, como A e C, que são antioxidantes, por isso, previnem várias doenças (até câncer!) e infecções e também o envelhecimento precoce. Estimulam a circulação sanguínea e garantem uma melhor visão, cabelos e unhas fortes, menos resfriados e gripes, etc.
A pimenta possui valor calórico insignificante, pode ser consumida in natura, nos temperos de diversos pratos e também em conservas. Apenas 3g de pimenta por dia, já garantem que a pessoa usufrua de seus benefícios.

Obs.: Apesar de benéfica, seu consumo deve ser moderado, pois, em excesso, pode causar sudorese e elevar a pressão arterial.

Fontes bibliográficas:

http://natural.enternauta.com.br/

http://www.remedio-caseiro.com/

http://pt.wikipedia.org/wiki/

açafrão da terra ou cúrcuma longa…

O açafrão-da-terra (Curcuma longa), conhecido também como cúrcuma, turmérico, açafrão-da-índia, açafroa e gengibre amarelo, é uma planta herbácea da família do gengibre (Zingiberaceae), originária da Ásia (Índia e Indonésia). Dela se obtém uma especiaria homónima que é o principal componente do tempero pó de caril. Sua característica principal é a forte cor amarela que transfere aos alimentos.
Da sua raiz seca e moída se extrai o pó, conhecido simplesmente por açafrão, utilizado como condimento ou corante de cor amarela e brilhante, na culinária e no preparo de medicamentos.
É uma planta perene com ramificações laterais compridas. A parte utilizada da planta é o rizoma (caule parcialmente ou totalmente subterrâneo, horizontal, com reservas, capaz de formar raízes, folhas e flores/fruto), que externamente apresenta uma coloração esbranquiçada ou acinzentada e internamente amarelada. Do rizoma saem as folhas e as hastes florais. Reproduz-se por pedaços do rizomas que apresentam gemas (olhos) com plantio em solo argiloso, fértil e de fácil drenagem. Depois da planta adaptada ao local, alastra-se, pois o rizoma principal emite numerosos rizomas laterais. É uma planta difícil de ser destruída. A colheita deve ocorrer na época em que a planta perde a parte aérea, depois da floração. Nesta fase, os rizomas apresentam pigmentos amarelos intensos.
acafrao3
O açafrão também tem sido empregado para fins medicinais, há séculos. Historicamente foi utilizado no tratamento do cancro e de estados depressivos. Tais aplicações têm sido pesquisadas atualmente. Efeitos promissores e seletivos contra o câncer têm sido observados in vitro e in vivo, mas não ainda em testes clínicos. Efeitos antidepressivos também foram encontrados in vivo e em estudos clínicos preliminares. Há portanto interessantes perspectivas de uso dos extratos de açafrão na fitoterapia racional.

Usado para colorir laticínios, bebidas e mostarda, em cozidos, sopas, ensopados, molhos, peixes, pratos à base de feijão, receitas com ovos, maioneses, massas, frango, batatas, couve-flor e até pães. Deve ser dissolvido em um caldo quente antes de ser incorporado a uma receita. É ingrediente essencial para acentuar o sabor e dar cor a muitos pratos da cozinha indiana, principalmente arroz.
Têm sido estudado os possíveis benefícios do consumo da cúrcuma para prevenção e tratamento do mal de Alzheimer  . Suspeita-se que seja mais eficaz se associado à vitamina D3  . A vitamina D pode ser obtida pelo organismo tanto após exposição ao sol quanto por suplementos de vitamina D3, ou por uma combinação de ambos.
Os benefícios do açafrão-da-terra seriam decorrentes da ação anti-inflamatória e antioxidante, pela remoção das placas no cérebro, características do mal de Alzheimer.
A ação benéfica da planta poderia contribuir para o tratamento do câncer e das doenças do coração.
O açafrão é mais comumente dedicado aos cuidados com a pele, devido às suas propriedades rejuvenescedoras e de tratamento da acne, mas poucos sabem que ele também auxilia no controle da diabetes e na prevenção de doenças como o Alzheimer. Outro fator importante e desconhecido é a prevenção à leucemia, impedimento do câncer de mama se espalhar, redução de inchaços e inflamações, fortalecimento do sistema digestivo, regulação do nível de açúcar no sangue, auxílio na circulação etc.
O Açafrão mostrou-se ser benéfico contra a gripe e do resfriado. um Copo de leite morno junto com açafrão é recomendado enquanto doente.
O Açafrão mostrou-se ser benéfico para os homens. Ele reduz a impotência, desinfeção erétil e ajuda na vida sexual.
O Açafrão é benéfico na manutenção da saúde dental. Ele contribui para tornar as gengivas forte, que reduz a inflamação e inchaço na boca.
O Açafrão ajuda na proteção dos rins contra doenças relacionadas e reduz o estresse renal.
O Açafrão tem sido benéfico para as mulheres que sofrem de TPM, uma vez que reduz o nível de cortisol e o estresse e aumenta o nível de estrogênio.

Fontes bibliográficas:
https://pt.wikipedia.org/wiki/
http://www.remedio-caseiro.com/
http://www.saudedica.com.br/

Arroz com feijão engorda ou não?

Arroz e feijão é uma excelente combinação na alimentação porque as proteínas que existem no feijão completam as proteínas que faltam no arroz ficando, assim, uma refeição mais equilibrada.

Quando se come arroz e feijão a proteína fica completa e, por isso, pode-se dizer que equivale a uma porção de carne. Os aminoácidos são os constituintes da proteína e no arroz e feijão os aminoácidos se completam, pois o arroz é pobre no aminoácido lisina que existe em grande quantidade no feijão, já o aminoácido metionina é pobre no feijão, mas está em grande quantidade no arroz, por este motivo, arroz e feijão formam um par perfeito.

Arroz e feijão são, de fato, uma dupla inseparável devido à riqueza de nutrientes. Aminoácidos que um não tem o outro possui, por exemplo. Esses alimentos se complementam. Segundo a Embrapa, um prato de arroz com feijão garante a absorção de mais de 80% da sua proteína.

Para usufruir dos seus benefícios, adote a proporção 3 para 2, isto é, 3 colheres de sopa de arroz para 2 de feijão. Assim, você obtém nutrientes em perfeito equilíbrio. E em matéria de calorias, ambos somam 239 (1 colher de sopa de arroz contém 41 e 1 de feijão, 58). A dupla não compromete as formas de ninguém!


O arroz é campeão em vitaminas do complexo B:

B1: garante o bom funcionamento do sistema nervoso e muscular e do coração;
B2: importante para olhos, células nervosas e metabolismo de carboidratos, das gorduras e das proteínas;
B3: fundamental para manter a pele saudável, o sistema nervoso e o aparelho digestivo em bom funcionamento, além de contribuir para a diminuição do colesterol.
O alimento possui ainda fibras e metionina – aminoácido que ajuda a processar gorduras e preservar a função hepática. Segundo a Embrapa, os aminoácidos do arroz são mais nutritivos que os de outros cereais, como milho e trigo, e o alimento concentra menos de 1% de gordura.
O feijão também é fonte de vitaminas B1, B2, B3 e, ainda, de B9. Esta última colabora para o bom funcionamento do sistema nervoso e da medula óssea. Possui sais minerais – como potássio, ferro, fósforo, cálcio, cobre, zinco e magnésio – e lisina, aminoácido essencial (aquele que o corpo não produz, mas é necessário ao organismo), que contribui para o crescimento de crianças e adolescentes e para a restauração de tecidos.

Faça o consumo diário dessa combinação, pois como tudo que alimentamos, sem exageros, não vai engordar de forma alguma.

Fonte bibliográfica:

http://mdemulher.abril.com.br/

http://www.tuasaude.com/

http://www.einstein.br/

Dietas saudáveis ao redor do mundo: alimentação equilibrada e selecionada...

Você está pensando em viajar para algum país que preserva uma cultura completamente diferente da qual você está habituado? Caso sim, você já parou para pensar nos hábitos alimentares que a população deste país conserva? Vamos conferir algumas dietas que são seguidas ao redor do mundo?

Quando se programa uma viagem para o exterior é comum se atentar principalmente à questões relacionadas a hospedagem, moeda local, linguagem e a cultura do país que se pretende visitar, porém a alimentação ou a gastronomia local também são partes essenciais da viagem e podem render uma experiência à parte. Portanto, a alimentação merece uma atenção especial.

A alimentação ou a culinária que a população de um determinado país preserva, está completamente associada a sua cultura e a sua maneira de viver. Caso o seu destino de viagem seja um país que conserva hábitos alimentares totalmente distintos aos quais você está acostumado, a alimentação com certeza será um capitulo à parte da viagem.

Japão

Caso sua viagem esteja programada para o Japão, saiba que os japoneses são considerados como um dos povos que têm a melhor alimentação do mundo. Isto porque, geralmente consomem alimentos funcionais, saudáveis e nutritivos. É muito raro se deparar com um cidadão japonês que sofra com obesidade ou sobrepeso.

Os hábitos alimentares dos japoneses são regrados e contribuem para uma maior longevidade, sendo que o Japão é reconhecido globalmente por ser o país que conserva uma expectativa de vida acima dos padrões mundiais. A alimentação é um fator fundamental para este prestígio. É comum encontrar os seguintes alimentos na dieta dos japoneses:

– Arroz branco;

– Algas;

– Legumes em conserva;

– Peixe grelhado;

– Missoshiru (sopa de misô);

– Soja fermentada.

França

Os franceses são reconhecidos mundialmente pela maneira especial como lidam com a alimentação. É comum na frança dedicar um maior tempo para as refeições, atentando-se principalmente para a degustação, apreciação e tempo para saborear a refeição.Além disso, os franceses costumam a dedicar também um tempo especial para selecionar os alimentos que pretendem consumir, dando preferência para alimentos frescos, saudáveis e acessíveis, tais como vegetais e frutas típicas de cada estação.

O consumo de alimentos industrializados, processados ou congelados não é comum entre os franceses. A França registra um dos menores percentuais de obesidade do mundo, cerca de 11,3 da população sofre com obesidade, segundo pesquisas.

Caso o seu próximo destino de viagem seja a França, veja o que os franceses geralmente consomem:

– Hortaliças;

– Queijos;

– Vinhos;

– Carnes grelhadas;

– Vegetais;

– Iogurtes;

– Frutas frescas;

– Pães e folhados (croissants ou baguetes).




Inglaterra

Os ingleses conservam costumes alimentares próximos aos hábitos alimentares dos brasileiros. Entretanto, o que pode ser considerado como um diferencial e um hábito saudável, é o famoso costume de tomar o “chá da tarde”. Esse costume contribui para o processo de perda de peso, devido ao fato de que se alimentar entre as refeições estimula a manutenção de um metabolismo mais funcional.

O organismo tente a melhorar o equilíbrio de seu gosto energético, porque a glicose será fornecida aos poucos, favorecendo uma sensação prolongada de saciedade. Isto evita que uma pessoa se alimente excessivamente ao longo do dia. Se você for viajar para a Inglaterra, certamente encontrará um desses alimentos:

– Peixe com fritas (fish and chips);

– Cereais, pães e torradas;

– Bacon;

– Carne bovina;

– Frango;

– Ovos;

– Tortas;

– Vegetais diversos;

– Feijão enlatado (leve sabor adocicado).

Essas foram algumas das dietas saudáveis que geralmente são seguidas ao redor do mundo. Agora que você conhece alguns hábitos alimentares diferentes dos quais você está acostumado a seguir, prepare as malas e faça uma excelente viagem gastronômica pelo mundo. Boa viagem!

Óleo de oliva e os benefícios para a sua beleza

O óleo de oliva possui propriedades altamente hidratantes. Tal extrato tem sido utilizado largamente na produção de cosméticos capilares e corporais. Ao ser utilizado puro, o ingrediente pode trazer inúmeros benefícios para a sua rotina de beleza.

Óleo de oliva benefícios para o cabelo:

O óleo de oliva faz bem para o cabelo e pode ser utilizado de diversas maneiras nas madeixas.
Hidratação:

O óleo de oliva pode ser empregado como hidratante capilar. Recomenda-se aquecer o produto no microondas ou em banho-maria até que este fique morno. Deve-se aplicar nos cabelos secos, evitando a raiz, e deixar agir por cerca de 20 minutos. Após o procedimento prossiga com a lavagem normal de seus cabelos, com shampoo e condicionador. Essa pré-lavagem proporcionará uma hidratação prolongada ao cabelo.
Anti-frizz:

Recomenda-se aquecer na palma das mãos algumas gotas de óleo de oliva e aplicar nas pontas dos cabelos secos. O produto formará uma película protetora, evitando a penetração da umidade externa, combatendo dessa forma, o frizz.

Óleo de oliva benefícios para a pele
Remoção de maquiagem:

Todos sabem o quão importante é a remoção de resíduos de maquiagem da pele. Caso tenha acabado o demaquilante, aplique um pouco de azeite em um algodão e remova a maquiagem cuidadosamente. O óleo deixará sua pele incrivelmente macia e hidratada, porém deve-se lavar o rosto após o procedimento para evitar a oleosidade excessiva e o aparecimento de cravos e espinhas.
Amolecimento de cutículas:

O óleo de oliva é altamente eficaz no amolecimento de cutículas, além de proporcionar hidratação instantânea para a pele e as unhas.
Esfoliante:

O azeite pode ser empregado como uma base esfoliativa para a pele ao aplica-lo misturado a açúcar por exemplo. A pasta formada é altamente hidratante e auxilia a remover as células mortas da superfície da pele.
Depilação:

O azeite de oliva é hidrante, portanto quando aplicado antes da depilação com lâmina, auxilia seu deslize e protege a pele de eventuais agressões causadas pelo método depilatório.
Cuidado com os calcanhares secos:

Caso possua calcanhares secos ou rachados, pode aplicar um pouco de azeite de oliva pela noite, ou adicionar o óleo ao seu creme hidratante. Após o procedimento, use meias para protegem o local. Pela manhã já se notará a diferença, o método pode ser repetido diariamente.

Graviola: propriedades e benefícios para a saúde...

Considerada como “a fruta da família”, a graviola é um fruto com sabor e aroma adocicados, que exerce inúmeros benefícios para auxiliar na conservação da saúde. Vamos descobrir algumas das vantagens de consumir a graviola?

A graviola (Annona muricata) é uma fruta originária de regiões tropicais do Peru, Equador, Colômbia e alguns países da América Central. A árvore se adapta bem em climas predominantemente tropicais quentes, devido a isto, é comum seu cultivo na região da Floresta Amazônica e principalmente na região nordeste do Brasil.

Conhecida popularmente como fruta-do-conde, jaca-do-Pará, guanábana, dentre outras denominações, a graviola é considerada como uma planta medicinal, devido à suas propriedades terapêuticas. Seu uso para fins medicinais data de séculos, iniciado a princípio por tribos indígenas que habitavam a Floresta Amazônica e regiões do Caribe.

A fruta apresenta um excelente perfil nutricional que conta com antioxidantes, vitaminas (vitamina B1, B2 e C), minerais (zinco, cálcio, magnésio, sódio, potássio e fósforo), frutose, carboidratos e proteínas dietéticas.

Benefícios da graviola:

Graviola pressão alta – pressão arterial: por ser uma fruta que apresenta propriedades diuréticas, a graviola auxilia no controle da pressão arterial. A fruta também é fértil em potássio, mineral que contribui para a melhora da circulação sanguínea, influenciando a redução da pressão arterial.

Graviola câncer: apesar de não ser cientificamente comprovado, a graviola pode apresentar propriedades anticancerígenas e antitumorais, que auxiliam no tratamento contra o câncer. Pesquisas indicam também que a graviola contém substâncias que ajudam a impedir o desenvolvimento de células cancerígenas.

Graviola benefícios para a pele: por ser uma fonte abundante de vitamina C, a graviola é considerada como um ótimo alimento para beneficiar a pele. A vitamina C é um forte agente antioxidante e anti-inflamatório, que contribui para a manutenção de uma pele mais macia, firme, suave, jovial e sem manchas ou sinais de expressão.

Graviola benefícios para a diabetes: devido à suas atividades anti-hiperglicêmicas e antioxidantes, a graviola pode auxiliar na prevenção e no tratamento do diabetes. O fruto é rico em fibras que ajudam a impedir que os níveis da glicose (açúcar), aumentem rapidamente no sangue. Além disso, a graviola contém fibras dietéticas que beneficiam a digestão e o controle dos níveis glicêmicos.

Graviola benefícios para dores: a fruta apresenta propriedades anti-inflamatórias, antireumáticas e atividades que reforçam as funções imunológicas, por isto o consumo da graviola pode beneficiar o tratamento contra dores articulares, inflamações e dores estomacais.

Por ter um sabor deliciosamente adocicado e levemente ácido, a graviola pode ser consumida em forma de sucos, sovertes, fresca (in natura) e chás (folhas do fruto), além do fato de poder aproveitá-la de forma geral, pois a graviola pode ser consumida totalmente, desde suas sementes, flores, folhas, raiz e frutos.

Graviola contraindicações:

Apesar de apresentar diversos benefícios à saúde, a graviola não deve ser consumida por gestantes, pois possui efeitos abortivos. Portanto, mulheres grávidas não são aconselhadas a consumir graviola, devido ao risco de sofrer aborto. Em caso de dúvidas, consulte seu médico ou um nutricionista.

Ovos, mocinho ou vilão?

Do ponto de vista alimentício, o Ovo é um alimento de origem animal, podendo ser de diversas espécies animais, incluindo aves, répteis, anfíbios e peixes. São consumidos pelos humanos ao longo de milhares de anos. Ovos de aves e répteis consistem basicamente de casca do ovo, da clara do ovo e da gema. As procuras mais comuns dos ovos, são pelos de galinha, seguidos de codorna, pata, além de ovas de peixes como o caviar e os presentes na culinária oriental.

Os ovos são considerados habitualmente como alimento saudáveis, completos e de boa digestão, além de alto valor nutritivo. A sua capacidade energética está em cerca de 160 calorias por cem gramas, sendo superior nos ovos de pata (189 calorias). Além de que seu preço é acessível e de boa relação custo/benefício.

O ovo é rico em proteínas (12%), que possuem todos os aminoácidos essenciais em concentração e proporções equilibradas. De efeito, a proteína do ovo, a ovoalbúmina, é considerada como a proteína padrão ou de referência para comparar o valor nutritivo das proteínas de outros alimentos.

Possuem vitaminas do complexo B, A e D (esta localizadas exclusivamente na gema, por serem vitaminas lipossolúveis). O consumo de um ovo por dia, aproxima-se de 40% das nescesidades diárias de biotina (B7), vitamina nescessária em numerosas funções orgânicas; também cobre 20% de riboflavina (ou vitamina B2). Os ovos não possuem quantidade significativas de vitamina C.

O ovo também contém alguns sais minerais, porém convém demonstrar que a quantidade de ferro do ovo é relativamente baixa.

Outros componentes presentes no ovo é a colina, uma amina essencial que favorece o desenvolvimento do sistema nervoso central no feto e atribuem-se efeitos positivos sobre a memória; luteína e zeaxantina, ambas do grupo das xantofilas, relacionadas por algumas fontes como favoráveis na redução das cataratas. Contudo, o National Eye Institute não possui evidências significativas que indiquem ou apoie esses efeitos.

O aspecto mais controverso dos ovos é sua riqueza em colesterol LDL (colesterol mal): 410mg/100 g, que se concentra praticamente na gema, no que chega a cerca de 1.260 mg/100g. Esses números correspondem a cerca de 250mg de colesterol em um ovo de tamanho médio.

Contudo, comprovou-se que o acúmulo de colesterol em nossas artérias são proveniente de outras fontes, como comidas industrializadas, fast-foods, associados com o metabolismo e ausências de atividade física, obesidade, sedentarismo e outros fatores. Com isso conclui-se que seus efeitos no nivel de colesterol não são relevantes e não tem nenhuma relação direta com o índice de mortalidade por doenças cardiovascular.

Apenas um ovo oferece 80 calorias, contém proteínas, colina, ferro e zinco, e a maioria desses nutrientes encontra-se na gema.

As proteínas contidas nos ovos são de excelente qualidade, oferecem os aminoácidos que nosso organismo necessita. Um ovo oferece aproximadamente seis gramas de proteínas, dentre as funções mais importantes que essas proteínas desenvolvem encontramos sua contribuição na formação do tecido muscular.

Além disso, é um componente essencial em todas as células, constituindo-se como parte vital do sistema imunológico, transportando substâncias no sangue e, além disso, fazendo parte de algumas enzimas, hormônios e neurotransmissores.

Na gema também encontram-se nutrientes chamados luteína e zeaxantina, que pertencem a família dos carotenoides, antioxidantes que ajudam a prevenir os danos visuais relacionados a idade, como a degeneração macular.

Para mulheres grávidas ou em período de lactação o consumo de ovo é muito importante, já que seu teor de colina beneficia o desenvolvimento do sistema nervoso do feto e ajuda a prevenir defeitos de nascimento.

Um ovo consumido inteiro oferece 125 ml de colina, uma mulher grávida precisa de 450 mg por dia e uma mãe amamentando necessita de 550 ml.
Os ovos podem permanecer frescos na geladeira durante aproximadamente 5 semanas. Caso desejemos saber se os ovos que vamos consumir estão frescos, simplesmente os jogamos em um recipiente com água e observamos seu comportamento. Se ele flutuar quer dizer que não está fresco. Quando quebramos o ovo e sua gema fica centrada é um sinal de que está fresco.

Como foi possível perceber, o ovo é muito saudável e não prejudica a saúde, não aumenta os níveis de colesterol ruim, algo que está cientificamente comprovado. Além disso, especialistas afirmam que é possível comer até dois ovos por dia sem problemas.

Além de nutritivo e saudável esse alimento é delicioso e pode ser preparado de inúmeras formas, fritos, cozidos, fritos em água, mexidos, assados, e no fim ficarão igualmente suculentos. Não deixe de inclui-los em sua alimentação.

Fonte bibliográfica:

http://melhorcomsaude.com/

https://pt.wikipedia.org

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Resultado da Quina 4194, terça, 27/09/2016

Resultado da Quina 4194, terça, 27/09/2016

O resultado da Quina 4194 será divulgado no GIGA-SENA dia 27/09/2016, terça-feira, a partir das 20:00 horas.

A Quina 4194 ocorrerá no dia 27 de setembro de 2016 e o prêmio principal está estimado em R$ 4.500.000,00 para quem acertar o resultado da Quina 4194. Quem acertar a QUADRA com 4 números, o TERNO com 3 números ou o DUQUE com 2 números também ganha prêmio de menor valor. Se não houver nenhum ganhador com 5 números no resultado da Quina concurso 4194 o prêmio principal acumula para o próximo concurso da Quina.
Os valores de cada prêmio da Quina 4194 serão informados no painel de resultado do GIGA-SENA após o rateio.
CONCURSO 4194 DATA 27/09/2016
05
22
34
37
58
 
QUINAQUADRATERNODUQUE
prêmio
0,003.597,7085,092,24
ganhadores
x 0x 145x 9.219x 191.796
ACUMULOU!
Próximo Sorteio: 28/09/2016Prêmio Estimado: R$ 5.800.000,00
[AVISO] A QUINA AGORA PAGA 2 ACERTOS!

Resultado da Lotomania 1696, terça, 27/09/2016

Resultado da Lotomania 1696, terça, 27/09/2016

O resultado da Lotomania 1696 será divulgado no GIGA-SENA dia 27/09/2016, terça-feira, a partir das 20:00 horas.

A Lotomania 1696 ocorrerá no dia 27 de setembro de 2016 e o prêmio principal está estimado em R$ 1.800.000,00 para quem acertar o resultado da Lotomania 1696. Quem não acertar nenhum número ou acertar 19, 18, 17, 16 ou 15 números também ganha prêmio de menor valor. Se não houver nenhum ganhador com 20 números no resultado da Lotomania concurso 1696 o prêmio principal acumula para opróximo concurso da Lotomania.
Os valores de cada prêmio da Lotomania 1696 serão informados no painel de resultado do GIGA-SENA após o rateio.
CONCURSO 1696 DATA 27/09/2016
08
10
22
29
31
34
38
39
41
46
50
51
57
58
63
73
85
87
88
90
 
20 acertos19 acertos18 acertos17 acertos16 acertos15 acertos00 acertos
prêmio
0,00216.687,021.574,76184,7629,906,400,00
ganhadores
x 0x 1x 86x 733x 4.528x 21.138x 0
ACUMULOU!
Próximo Sorteio: 30/09/2016Prêmio Estimado: R$ 2.500.000,00