IMPOSTÔMETRO:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER --

ANÚNCIO:

ANÚNCIO:

sábado, 2 de julho de 2016

5 dicas para deixar de fumar...


A decisão de largar o tabaco é uma das mais difíceis de tomar, certo? Então, para te ajudar nessa missão, listamos 5 dicas para deixar de fumar, que prometem motivá-lo a cumprir o desafio. Confira!

Largar o tabaco é mais do que um desafio para muitas pessoas. E os benefícios de superá-lo são inegáveis. Saiba o que realmente funciona para facilitar esse processo!

1. Água gelada ajuda!
Não se sabe exatamente a razão, mas beber água gelada ajuda o fumante a se segurar naqueles momentos em que a vontade aparece e não passa mais. E a dica vale também para os cubos de gelo. Nessa situação, chupá-los pode ser uma alternativa. A hipótese é que há uma espécie de prazer local quando o cigarro está na boca, e a água gelada seria um bom substituto.

2. Coma mais em pequenas porções
Fumantes são mais ansiosos e podem descontar a ausência do cigarro em outro vício: a comida. Assim, ex-fumantes costumam ganhar em média, dois quilos nas primeiras semanas de “tratamento”. Parar de fumar melhora o paladar, outro motivo para ter mais prazer ao comer. Para que a comilança não vire um problema, fracione a comida em pequenas refeições com menos alimentos em cada uma delas. E faça seis refeições ao dia: café e lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia.

3. Escovar os dentes é uma saída
O gosto da comida na boca, logo após cada refeição, é considerado um dos gatilhos que fazem muita gente querer sair para fumar um cigarro. Sendo assim, é indicado escovar os dentes assim que levantar da mesa. Com a boca limpa, há ainda uma maior preguiça de fumar e ter que escovar os dentes novamente. Essa estratégia acaba sendo um estímulo a mais para que o cigarro fique de lado.

4. Mantenha-se motivado
Nenhuma alternativa dará certo se a pessoa realmente não quiser parar. Por isso, vale a pena lembrar os motivos que o fizeram querer desistir. Você sabia, por exemplo, que o fumante possui risco dez vezes maior de ter câncer de pulmão, cinco vezes maior de enfartar ou apresentar bronquite crônica e enfisema pulmonar, e duas vezes maior de sofrer um acidente vascular cerebral (AVC)? Vale a pena refletir sobre isso quando a vontade aparecer.

5. Pratique atividades físicas
Já se sabe que o cigarro está associado a um momento de prazer. Podemos tentar mudar esse momento com outras atividades que tenham o mesmo fim. No caso da atividade física, há a liberação de endorfina e de outros neurotransmissores vinculados ao bem-estar. Outro ponto é que a abstinência de cigarro leva a uma maior ingestão calórica. Suar a camisa na academia seria uma forma de prevenir o ganho de peso.

Fonte: http://revistavivasaude.uol.com.br/clinica-geral/5-dicas-para-deixar-de-fumar/6247/ - Por Leonardo Valle | Colaborou Letícia Ronche | Fontes Alexandre Kawassaki, Pneumologista do Hospital 9 de Julho (SP) | Foto Shutterstock | Adaptação Kelly Miyazzato.

20 dicas para emagrecer que foram comprovadas pela ciência

Para perder peso com saúde, alimentação equilibrada e exercícios são essenciais e, normalmente, nenhum outro truque “milagroso” terá efeito a longo prazo. Mas algumas dicas aparentemente bem simples para emagrecer são reais e até mesmo comprovadas pela ciência. Confira as mais importantes e veja se elas estão presentes no seu dia a dia:

1. Beber água ajuda, de fato, a perder peso. Além de evitar o inchaço provocado pela retenção de líquidos, a hidratação evita que o corpo confunda sede com fome, fazendo você comer mesmo saciada. Ingerir água, especialmente gelada, ainda contribui para a aceleração do metabolismo, promovendo maior queima de calorias.

2. Comer ovos no café da manhã pode ajudar a garantir energia e saciedade, fazendo com que você consuma menos calorias por um período de até 36 horas.

3. Beber café preto, de maneira moderada e sem adição de açúcar, ajuda a perder peso por também acelerar o metabolismo.

4. Além do café, o chá verde é outra bebida estimulante conhecida por quem faz dieta e é realmente eficaz por ser termogênico e, consequentemente, fazer com que seu metabolismo trabalhe mais rapidamente.

5. Comparado com as demais gorduras saturadas, o óleo de coco é o mais saudável e, em preparações com altas temperaturas, pode ajudar a emagrecer e elevar os níveis do bom colesterol.

6. Além de contribuir para a saúde como um todo, eliminar o açúcar refinado do cardápio é essencial para a perda de peso.

7. Carboidratos refinados, como pães e massas, promove picos de açúcar no sangue, que leva à fome excessiva, mesmo pouco tempo depois das refeições.

8. Pode parecer bobagem, mas o simples truque de comer em pratos pequenos ajuda na dieta, já que você se sente mais saciada e não percebe quantidades menores de comida.

9. Manter um diário sobre os cálculos de calorias ingeridas, para as mais disciplinadas, pode ser ótimo hábito para controlar o que você come ao longo do dia.

10. Manter frutas, legumes e nozes à vista na cozinha ajuda a emagrecer e fazer escolhas inteligentes quando bate aquela fome fora de hora.

11. Escovar os dentes alguns minutos depois do jantar pode ajudar a evitar deslizes após a última refeição do dia.

12. Além de reduzir o apetite, consumir alimentos apimentados pode ajudar a acelerar o metabolismo e, consequentemente, a perder peso.

13. Combinar musculação com atividades aeróbicas, segundo especialistas, é o segredo para perder peso de maneira mais rápida e ter efeito duradouro.

14. Além de contribuir para a saúde e a digestão, consumir grandes quantidades de fibras é uma medida bastante eficaz para emagrecer naturalmente.

15. Em vez de apenas tomar sucos naturais, aposte no consumo de frutas in natura, já que, assim, você garante nutrientes e as fibras presentes no alimento.

16. Mastigar lentamente, prestando atenção ao que come também contribui para o emagrecimento, pois o hábito faz com que você mande para o cérebro a mensagem de saciedade mais rapidamente, evitando exageros.

17. Uma boa noite de sono, além de melhorar a memória e relaxar, afasta estresse e ansiedade, que são gatilhos para a fome. Dormir bem ainda ajuda a regular o organismo, contribuindo para o emagrecimento.

18. Consumir mais proteínas também ajuda na perda de peso por garantir saciedade e acelerar o metabolismo.

19. Abandonar o consumo de refrigerante, mesmo light, zero ou diet, também ajuda a perder peso e evita diversos malefícios para o organismo, provocados pela bebida.

20. Esqueça dietas da moda ou regimes restritivos demais. Além de prejudicarem a saúde, eles ainda são gatilhos para o efeito sanfona. Reeducação alimentar e consulta com nutricionistas para conhece o plano alimentar que mais combina com você é o verdadeiro segredo do sucesso na luta contra a balança.

Fonte:

17 melhores alimentos para comer no café da manhã e manter a barriga lisinha.


Quem aposta em um café da manhã rico em nutrientes além de garantir energia e disposição durante todo o dia ainda consegue perder peso mais facilmente, já que uma boa alimentação logo cedo evita exageros nas demais refeições. Para manter o hábito saudável sem enjoar, confira uma seleção de alimentos para comer no café da manhã e manter a barriga lisinha:


Café da manhã para emagrecer
Aveia: rico em fibras que ajudam a diminuir o colesterol, o alimento também é fonte de ômega-3, ácidos graxos e potássio. Adoçar a sua tigela com leite e um pouco de mel, frutas e nozes é a melhor pedida.


Iogurte grego: o alimento é rico em cálcio e possui muita proteína. Adicionar um pouco de fruta para garantir doçura e textura diferenciada.


Gérmen de trigo: apenas duas colheres de sopa fornecem cerca de 15% de sua ingestão diária recomendada de vitamina E e 10% do seu ácido fólico diariamente. Polvilhe sobre o cereal, adicione no iogurte ou misture em seu suco.


Toranja: comer metade da fruta antes de cada refeição pode ajudar você a emagrecer mais rápido, graças às suas propriedades de queima de gordura e seu efeito benéfico sobre o açúcar no sangue e nos níveis de insulina. A fruta ainda é hidratante e contém antioxidantes que aumentam a imunidade.


Banana: a fruta é uma das melhores fontes de amido resistente, um carboidrato saudável que ajuda a saciar a fome. Por ser rica em potássio, é ainda uma boa escolha para pessoas com hipertensão.


Ovos: fonte saudável de proteínas e nutrientes, como a vitamina D, o alimento garante saciedade e reduz o consumo de calorias ao longo do dia.


Manteiga de amêndoa: o alimento é uma excelente fonte alternativa de proteína e é rica em gordura monoinsaturada (uma das boas gorduras).


Melancia: a fruta é uma excelente maneira de hidratar o corpo no período da manhã. O alimento está entre as melhores fontes de licopeno, um dos nutrientes encontrados em frutas vermelhas e vegetais que é importante para a visão, a saúde do coração e prevenção do câncer. Tudo com apenas 40 calorias por xícara.


Linhaça: adicionar o grão em um suco ou tigela de cereal vai transformar o seu café da manhã em uma mina de ouro de omega-3 ácidos graxos. Apenas duas colheres de sopa contêm mais de 100% de sua ingestão diária, recomendada para aquelas gorduras saudáveis para o coração.


Mirtilos: comer a fruta regularmente pode ajudar a melhorar a memória e habilidades motoras, além de fazer bem para a pressão arterial e todo o metabolismo. Mirtilos também são poucos calóricos e combinam bem com uma tigela de cereais ou pote de iogurte.


Morangos: uma xícara da fruta contém a quantidade diária recomendada de vitamina C, juntamente com grande porção de ácido fólico e fibras.


Café: bom não apenas por te manter acordada, o café tem sido associado a um menor risco de várias doenças, como diabetes e câncer de próstata.


Chá verde: pesquisas sugerem que beber cinco copos por dia da infusão pode acelerar o metabolismo do seu corpo e contribuir para a perda de peso.


Kiwi: a fruta é rica em vitamina C, potássio e cobre e contém mais fibras do que uma banana, o que a torna uma boa aliada da digestão.


Suco de cranberry: a bebida ajuda a limitar o crescimento de bactérias e ainda afasta riscos de infecções do trato urinário. O suco também promove a saúde cardiovascular e pode até aumentar a eficácia de certos medicamentos contra o câncer de ovário.


Cereal: um tipo de cereal com pelo menos 5 gramas de fibra e menos de 5 gramas de açúcar é provavelmente a sua melhor aposta. Você vai encontrar esta combinação em muitos de grãos integrais ou farelo de cereais.


Framboesa: rica em um tipo de antioxidante que tem propriedades que combatem o câncer, a frita ainda tem fibras, vitamina C e vitamina K, que ajuda a construir ossos fortes.



Metade das pessoas que têm um infarto não percebe: como identificar os sinais?


Dores fortes no peito e no braço são sintomas conhecidos de um infarto, mas saiba que eles não são os únicos e, por isso, muita gente pode sofrer da condição sem sequer perceber. De acordo com um estudo do American Heart Association, 45% dos ataques do coração são silenciosos e descobertos somente depois, quando um paciente realiza exames de rotina.


Estimativas apontam que a probabilidade de uma mulher morrer de infarto é 50% maior quando comparada aos homens e uma das explicações está ligada ao menor calibre das artérias, o que faz com que as placas ateromatosas se fechem causando obstrução. Aprenda como ouvir o próprio corpo e identificar sinais de que você pode estar sofrendo de um infarto:


Além de dor no peito e formigamento no braço esquerdo e pescoço, náusea e até vômito são outros sintomas que podem indicar infarto. Outras características são dores nas costas, suor frio e, em casos extremos, o desmaio.


Falta de ar, queimação no estômago sem relação com alimentos e incômodo no peito que aparece após a prática de exercícios e desaparece ao descansar também são sintomas comuns que podem indicar problemas no coração.


Como evitar infarto
O fumo, aliado ao anticoncepcional, é um dos motivos para o infarto em mulheres. Procure não ser sedentária e manter alimentações e hábitos mais saudáveis, evitando o risco de um ataque cardíaco.


Procure realizar constantemente exames de rotina e, se possui diabetes, histórico na família ou hipertensão, saiba que aumenta seus riscos de desenvolver problemas cardíacos. Fique atenta caso os sintomas surjam após emoções fortes ou situações estressantes: há maior probabilidade de ser um infarto.


Um ataque cardíaco que passa despercebida pode ser detectado mais tarde, quando os pacientes passam por um eletrocardiograma ou uma visita ao pronto socorro por outro aparente motivo.



Seus hormônios estão normais? 11 sintomas que podem denunciar desequilíbrio


Um simples inchaço no corpo, passando por mau humor ou até mesmo problemas mais graves podem estar diretamente relacionados a um desequilíbrio hormonal. Por isso é grande a importância de realizar sempre exames de rotina para conhecer taxas de hormônio e verificar se algo está errado com sua saúde. Confira abaixo alguns sintomas que podem denunciar se seus hormônios não estão normais:


1. Ciclos menstruais irregulares podem indicar, além de excesso ou falta de alguns hormônios, podem ainda indicar outras doenças, como síndrome do ovário policístico, por exemplo.


2. Se você tem dificuldades para pegar no sono, pode estar sofrendo com falta de progesterona, um hormônio liberado pelos ovários que ajudam a ter uma boa noite de sono.


3. O excesso de hormônios ainda pode trazer complicações para a pele, deixando a cútis mais oleosa e, consequentemente, provocando o aparecimento de acne, mesmo na vida adulta.


4. Nunca se lembra onde deixou a chave ou está com dificuldade para se concentrar? Saiba que tais sintomas também podem indicar desequilíbrio hormonal que afeta seu cérebro.


5. Quando os hormônios estrogênio e progesterona estão em desequilíbrio, você pode experimentar enjoos, dores de estômago, diarreia ou inchaço.


6. Cansaço e fadiga excessivos podem indicar que seus hormônios estão desequilibrados e afetando o bom funcionamento da tireoide.


7. Tristeza, depressão ou mudanças constantes de humor podem ser sinais de que hormônios como dopamina e serotonina estão fora de equilíbrio no seu organismo.


8. Níveis muito elevados de estrogênio podem alterar seu apetite, fazer você comer mais e, consequentemente, resultar em ganho de peso e números extras na balança.


9. Dores de cabeças constantes que parecem surgir do nada também podem indicar baixos níveis de estrogênio no organismo.


10. Irritação, coceira e secura na vagina também podem ser resultados de um desequilíbrio hormonal, que causa pouca lubrificação na região íntima.


11. Baixas taxas de testosterona no organismo podem afetar sua libido, fazendo com que você perca o desejo sexual.



Peso ideal: aprenda a calcular o IMC e conheça seus índices...


Conheça os índices apresentados pelo cálculo de Índice de Massa Corpórea (IMC) e verifique se você está no seu peso ideal


A busca pelo peso ideal não é um assunto novo. Em épocas de dietas da moda e novas tendências de exercícios surgindo a cada dia, a insatisfação com o peso atual é problema recorrente de muitas mulheres. A influência da mídia, impondo padrões muitas vezes inatingíveis, piora ainda mais esta situação.


Por este motivo, é importante ressaltar que pesar pouco não é sinônimo de ter atingido o peso ideal ou mesmo de se estar saudável. Peso e saúde possuem uma relação ainda mais profunda do que isso.
De acordo com o Dr. Roberto Debski, médico e psicólogo, manter um peso saudável, compatível com a idade e o biotipo é fundamental para a saúde física e mental de qualquer pessoa. “Emagrecer saudavelmente significa ter uma alimentação saudável, fazer atividade física regularmente e ter um comportamento alimentar equilibrado”, revela.


Como saber qual o seu peso ideal
Cada pessoa possui um peso ideal, baseado na sua composição corporal, altura, sexo e tipo de constituição física. Este é calculado pela fórmula do Índice de Massa Corpórea (IMC), um indicador adotado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e utilizado para diagnosticar a obesidade e o sobrepeso, usando dois dados facilmente mensuráveis: o peso e a altura.
Para calculá-lo, o médico orienta dividir o peso – em quilos – da pessoa por sua altura – em metros – ao quadrado, na seguinte fórmula IMC = peso (quilos) ÷ altura² (metros). Segundo ele, quanto maior for o IMC, mais elevado será o risco de morte precoce, principalmente pelas doenças cardiovasculares como infarto do miocárdio, hipertensão arterial e derrames.


Os resultados obtidos pelo cálculo se dividem em níveis, classificando-se da seguinte forma:


Baixo peso muito grave quando o IMC for menor que 16 kg/m².
Baixo peso grave quando o IMC fica entre 16 e 16,99 kg/m².
Baixo peso quando o IMC se encontra entre 17 e 18,49 kg/m².
Peso normal quando o IMC for maior de 18,50 e até 24,99 kg/m².
Sobrepeso quando o IMC fica entre 25 e 29,99 kg/m².
Obesidade grau I quando o IMC estiver entre 30 até 34,99 kg/m².
Obesidade grau II quando o IMC estiver entre 35 até 39,99 kg/m².
Obesidade grau III (ou obesidade mórbida) quando o IMC for maior que 40 kg/m².


”Valores acima ou abaixo da faixa normal, entre 18,50 e 24,99 kg/m² estão associados a um maior risco de doenças”, orienta Dr. Roberto. O médico ainda esclarece que a tabela de IMC descrita acima é para uma população adulta entre 20 e 65 anos, havendo diferenças para o cálculo do IMC para crianças e idosos.
Outra circunstância que deve ser calculada de modo diferente, é em relação à atletas ou pessoas com o índice de massa muscular muito grande, necessitando do medidas complementares de circunferência abdominal ou ainda de uma avaliação de bioimpedância para obter resultados mais conclusivos.
”Por ter valores precisos, ser graficamente visível e também poder ser quantificado em tabelas, o IMC se torna muito útil para demonstrarmos aos pacientes onde eles se encaixam, se estão normais, acima ou abaixo do recomendado. Assim podermos abordar a questão do peso, das consequências e riscos para a saúde, trabalhando com metas e planejamentos visando o peso saudável e a melhora na qualidade de vida”, complementa o profissional.


Para além da balança
Atualmente convivemos com a imposição da mídia de um peso e aparência quase inalcançáveis. A visão que uma mulher forma dela mesma não é por vontade própria e sim advinda de um padrão social. A mesma cresce desejando ser como aquela artista alta e magérrima que passa na televisão, desgostando cada dia mais do que vê no espelho.
A insatisfação com o peso é um sentimento de convivência diária de grande maioria das mulheres, e a sua superação deve ser conquistada dia após dia. Não é tarefa fácil aceitar que o corpo dela é diferente da amiga ou que suas pernas grossas não serão finas como as da modelo na revista. Deve-se ter em mente que existem corpos com biotipos diferentes, mas não menos belos e passíveis de admiração.
Aprender a aceitar a imagem que você vê refletida no espelho sem desviar o olhar é um processo demorado, mas recompensador. Livre-se das amarras de padrões impostos por terceiros, aumente sua autoestima, se ame e sinta-se merecedora de ser amada, independentemente do seu peso ou aparência.
Afinal, ter uma vida saudável e conquistar a qualidade de vida desejada por muitos não significa pesar pouco, mas sim descobrir o seu peso ideal e buscar atingi-lo com a ajuda de uma alimentação equilibrada e exercícios regulares. Sinta-se bem com quem você é!

Dormir deixa o coração mais saudável, diz ciência. Saiba o motivo...


Fazer as pazes com o travesseiro é um bom caminho para evitar doenças do coração, que acometem cada vez mais mulheres. Veja como usar o sono a seu favor


Pesquisas mostraram que pessoas que dormem menos de seis a oito horas por noite têm duas vezes mais chance de sofrer com um derrame ou um ataque do coração. “Quando você não descansa o suficiente durante a noite, seus hábitos alimentares não costumam ser os melhores”, explica Nieca Goldberg, diretora médica do Center for Women’s Health at NYU Langone Medical Center, nos Estados Unidos. “E seu corpo ainda libera mais cortisol, hormônio que pode levar a um aumento da pressão sanguínea”, acrescenta a especialista.


Só consegue dormir tarde da noite? Não se estresse. Tirar um rápido cochilo durante o dia já ajuda muito. A sua pressão sanguínea tende a diminuir cerca de 5% depois da sesta, de acordo com um estudo com quase 400 homens e mulheres conduzido por pesquisadores gregos e apresentado no último Congresso Europeu de Cardiologia, realizado em Londres, na Inglaterra.



Alimentos para fortalecer os ossos


Inclua os alimentos certos nas suas refeições e tenha ossos mais fortes e resistentes

Os ossos são responsáveis por dar sustentação ao corpo, proteger os órgãos internos, armazenar e liberar determinados minerais na corrente sanguínea e produzir células sanguíneas, além de auxiliarem na movimentação de braços, pernas, dedos, pés e outras partes do corpo.

Sua estrutura é basicamente composta por um tecido conjuntivo muito rígido, que conta com a presença de cálcio, fibras de colágeno e proteoglicanos – um tipo de proteína.

Ligados por mecanismos conhecidos como articulações, os ossos formam o esqueleto dos animais vertebrados. O corpo humano, por exemplo, conta com a presença de 206 ossos.

Devido à sua grande importância para o bom funcionamento da estrutura do organismo, é imprescindível manter os ossos em boas condições. Doenças como a osteoporose são cada vez mais comuns, atingindo principalmente pessoas com mais de 50 anos.

Essas enfermidades, caracterizadas pela perda de massa óssea, são normalmente assintomáticas, mas podem ocasionar problemas quando seu portador sofre alguma fratura. Para isso, alguns tipos de atividade física são recomendados, além de cuidados específicos com a alimentação.

Reponha o cálcio através da alimentação
Repor as quantidades de cálcio perdidas pelo organismo como resultado de seu funcionamento normal deve ser a principal preocupação de qualquer indivíduo que pretenda manter sua estrutura óssea saudável e forte.

O consumo diário recomendado de cálcio é de 1000mg para pessoas com até 50 anos. A partir dessa idade, devido a uma perda mais acelerada de massa óssea, recomenda-se ingerir um mínimo de 1200mg de cálcio, todos os dias.

O leite é escolha natural da maioria das pessoas, por possuir cerca de 300mg de cálcio em sua composição. Os laticínios e bebidas lácteas podem também ser de grande ajuda na reposição. Iogurtes, por exemplo, possuem quase a mesma quantidade de cálcio e são uma boa opção de variação do leite propriamente dito.

Para quem não gosta de leite puro, não há mal algum em misturá-lo a café ou chocolate em pó, por exemplo. Há algum tempo surgiram boatos de que o achocolatado ou chocolate em pó poderia “quebrar” o cálcio presente no leite, anulando seus benefícios para os ossos. No entanto, a ciência já provou que essa afirmação não passa de um mito.

Para quem é alérgico ou possui intolerância à lactose, peixes como a sardinha e o salmão também contêm quantidades satisfatórias de cálcio. Uma porção com três sardinhas, por exemplo, possui vitamina D e uma quantidade de cálcio comparável à do leite ou do iogurte.

Os vegetais de cor verde escura, como brócolis e espinafre, são capazes de aumentar a densidade óssea em até 3%. Grãos de soja, castanhas, linhaça e nozes também são opções ricas em cálcio e ômega-3. O campeão da porcentagem de cálcio é o gergelim que, em uma única colher de sopa, fornece os mesmos benefícios de um copo de leite.

11 dicas práticas para acelerar o metabolismo


Saiba quais alimentos e hábitos podem ajudar no processamento das calorias


O metabolismo nada mais é do que a forma como nosso organismo processa as calorias que ingerimos. Enquanto se é jovem, o metabolismo é rápido. Por isso, na adolescência, muitos comem sem parar e continuam magros, mesmo depois de um pacote inteiro de bolacha recheada, por exemplo.


Depois dos 30, entretanto, a coisa pega. Principalmente nas mulheres, cujo organismo tem mais tecido gorduroso e esse é o grande problema: as células de gordura queimam menos caloria que as de músculo, a conhecida massa magra. Para não deixar o metabolismo ficar lerdo, as dicas são muitas, da alimentação à prática de exercícios. Vamos lá?


Alimentos que aceleram o metabolismo
Conhecidos como termogênicos, uma vez que são capazes de aumentar a temperatura corporal e acelerar a queima de gordura, eles ajudam no controle do peso e no emagrecimento. Então, tenha sempre à mesa:
1. Pimenta vermelha: bastam três gramas ao dia como tempero de pratos quentes e saladas pra aumentar o metabolismo em até 15%. Mas tem que ser a vermelha, pimenta-do-reino não tem esse efeito, certo?
2. Chá verde: também favorece a utilização da gordura corporal e atua como fonte de energia, com função de estímulo metabólico. É preciso beber quatro xícaras do chá ao dia. Só não vale adoçar com açúcar: tome puro ou use algumas gotas de adoçante.
3. Canela: tem alto teor de cálcio, essencial para aumentar o metabolismo basal. Salpique um pouco em pratos quentes, molhos e até saladas. Também vale colocar na sobremesa, mas não pode exagerar nos doces.
Depois do café da manhã, almoço e jantar, coma frutas e faça lanches rápidos e leves.
4. Gengibre: pode aumentar o gasto calórico em mais de 10%. Para consumir, use-o como tempero de carnes, aves e peixes. Vale colocar na sopa de legumes e no chá.
5. Ômega 3: encontrada em peixes como salmão, sardinha e atum, essa substância aumenta o metabolismo basal e faz com que o organismo não retenha tanto líquido. Opte por colocar uma porção de alguns desses citados no prato principal da sua refeição. Também vale fazer um lanche natural de atum ou usá-lo como mais um ingrediente da salda à noite.
6. Fibras naturais: por serem indigeríveis, elas mantêm a saciedade por mais tempo, agindo no metabolismo basal. No intestino, melhoram a microflora intestinal. Além disso, são fundamentais para uma ótima absorção de nutrientes, que também ativarão o metabolismo.


Hábitos que aceleram o metabolismo
1. Não ficar grandes intervalos sem comer: depois do café da manhã, almoço e jantar, coma frutas e faça lanches rápidos e leves. Sucos naturais, barrinhas de cereais e frutas são as melhores opções. Desse jeito, o metabolismo fica ativo durante o dia todo.
2. Combinar exercícios aeróbicos com ginástica localizada ou musculação: a prática regular produz uma ação metabólica contínua, acelerando o metabolismo. Ganhar massa magra (músculos) também é ótimo, já que esta gasta mais energia que o tecido de gordura.
3. Beber muita água: ela é fundamental para transportar vitaminas, minerais e hormônios, para eliminar toxinas e para o bom funcionamento dos intestinos. Beba de oito a 10 copos de água por dia, pelo menos. A água gelada acelera um pouco mais o metabolismo, já que nosso corpo trabalha (ou seja, queima energia) para deixá-la na temperatura normal.


O que retarda o metabolismo?
1. Estresse: ele diminui o seu metabolismo por colocar o seu organismo em estado de tensão. Além disso, muitas pessoas tendem a comer mais quando estão estressadas.
2. Falta de sono: isso faz com que você não acorde com a energia necessária para mais um dia, os músculos do corpo não estarão a 100% e o seu sistema metabólico ficará ressentido.
Se você cumpre tudo isso certinho e, mesmo assim, não vê resultado, marque uma consulta médica. Às vezes, algum padrão rotineiro pode estar atrapalhando todo o processo.



Antibióticos naturais: conheça 8 que nossos ancestrais usavam para combater infecções


Você provavelmente já sabe que o uso constante de antibióticos pode ser prejudicial para a saúde, já que, a longo prazo, perdem seus efeitos no organismo e sempre vão exigir doses extras de química no organismo. Se você pretende reduzir a necessidade de medicamentos, saiba que pode contar com antibióticos naturais que, segundo o site“Natural News”, eram usados por nossos ancestrais para combater infecções:

Orégano: além de abrigar propriedades antibacterianas, o alimento também ajuda na digestão na perda de peso. Um óleo encontrado no orégano, chamado carvacrol, também é conhecido por combater as bactérias que podem provocar infecção.

Vinagre de maçã: a ingestão diária do alimento pode trazer benefícios antibióticos e antissépticos, enquanto alcaliniza seu organismo. Ele também pode ajudar no controle do peso, na diminuição do colesterol e nos riscos de desenvolver câncer.

Mel: o alimento é considerado em todo mundo, até hoje, um dos melhores agentes antimicrobianos naturais, anti-inflamatórios e antissépticos.

Cúrcuma: a especiaria que garante aroma e sabor especial aos pratos, além de contribuir para o emagrecimento, ainda protege o corpo por ser um verdadeiro lutador natural contra as bactérias.

Alho: o alimento pode combater o resfriado comum, mantendo germes distantes, e ainda protege o organismo de fungos, parasitas e bactérias.

Repolho: o alimento pode ser considerado um remédio natural por conter uma enorme quantidade de vitamina C, fornecendo até 75 por cento de sua dose diária recomendada, protegendo a sua saúde contra doenças.

Óleo de coco: famoso em tratamentos de beleza e na manutenção do peso, o alimento ainda tem propriedades antifúngicas e antibacterianas e é rico antioxidantes, fortalecendo o sistema imunológico.

Iogurtes: alimento probiótico, ele é capaz de renovar a flora intestinal, protegendo assim o organismo contra o câncer e garantindo maior capacidade de combater infecções.

Quer garantir um futuro saudável e feliz? Então largue esses 9 hábitos...

Se você realmente acredita que mente sã é sinônimo de corpo são, então precisa saber que para garantir um futuro saudável e feliz alguns hábitos que você insiste em manter no dia a dia devem ser alterados. Confira abaixo uma lista de costumes bastante comuns que você deve deixar de lado se não quiser se arrepender daqui a 10 anos:

1. Passar tempo demais na internet: viver sem computador ou smartphone hoje em dia é impossível, mas evite ficar mais tempo se relacionando via dispositivos do que experimentando a vida real. A socialização e o contato pessoal não podem ser substituídos se você deseja manter o equilíbrio e a felicidade.

2. Viver o sonho alheiro: se você segue uma carreira para agradar seus pais e sofre por isso ou se vive em um relacionamento indesejado por imposição da sociedade, saiba que dificilmente vai garantir saúde e felicidade a longo prazo.

3. Ignorar os próprios sentimentos: aprenda a se expressar e evite ficar presa a convenções ou realizar atividades impostas por outras pessoas. Dê ouvido e asas aos seus sonhos e pensamentos se quiser ser feliz na vida.

4. Trabalhar demais: por mais que você ame seu emprego e entenda que ele é importante na realização de sonhos, saiba que o excesso de tarefas não apenas te deixa sem tempo para relaxar e aproveitar a vida, como também afeta gravemente sua saúde, podendo até aumentar os riscos de doenças cardíacas.

5. Descuidar da saúde: manter uma boa alimentação e praticar exercícios não deve ser considerado hábitos apenas para manter o corpo em forma ou por questões estéticas. O equilíbrio físico é essencial para ser feliz no futuro e viver livre de preocupações.

6. Manter relações tóxicas: seja em um relacionamento amoroso, familiar ou entre amigos, ficar rodeada por pessoas que só trazem sofrimentos além de atrapalhar sua vida, ainda destrói sua autoestima e suas chances de felicidade.

7. Fumar: o tabagismo é porta de diversas doenças e complicações de saúde. Quem é fumante sabe o quanto é difícil abandonar o hábito, mas contar com um esforço extra e até mesmo ajuda médica podem ajudar a se livrar de vez do vício.

8. Sedentarismo: você não precisa ser atleta ou gastar dinheiro para se livrar do problema. Uma simples caminhada de 30 minutos diariamente já faz grande diferença para o seu bem-estar físico e mental.

9. Dormir mal: não ignore a importância de uma boa noite de sono para a saúde do corpo e do cérebro. Descansar pelo menos 8 horas é essencial para aliviar o estresse, combater doenças, melhorar a memória e até mesmo garantir melhorias físicas.

Acne: estes alimentos podem ser a causa


Até a carne vermelha, quando consumida em excesso, pode provocar espinhas

A acne é uma inflamação na pele que acontece quando há um aumento da produção de sebo associado a uma obstrução do folículo pilossebáceo, originando assim os cravos e também espinhas. Ela pode ser ocasionada por diferentes fatores, como hereditariedade, disfunções hormonais e psicológicas. No entanto, a alimentação também influencia de forma direta seu surgimento. Isso porque nosso corpo funciona como uma máquina toda interligada. Sendo assim, o que é ingerido influencia no funcionamento do organismo como um todo. Para falar sobre os alimentos que podem causar acne, o Minha Vida conversou com a médica nutróloga Andrea Quidute Sampaio, membro da Associação Brasileira de Nutrologia e o dermatologista Abdo Salomão Jr., sócio efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia e membro da American Academy of Dermatology.

Confira a seguir os alimentos que, se consumidos em excesso, podem favorecer o aparecimento da acne:

Pães, massas, biscoitos
Farinha branca presente nos pães pode provocar acne
Alimentos que levam farinha branca em sua composição são alguns dos principais causadores de quadros inflamatórios na pele. O motivo é que esses ingredientes são ricos em carboidratos simples, que assim como o açúcar, fazem com que se eleve a produção de insulina. ?A substância favorece a produção de andrógenos, hormônios que desencadeiam a produção sebácea?, diz Andrea. Em outras palavras, estimulam a pele a excretar grandes quantidades de óleo e de sebo, o que aumenta a probabilidade de desenvolver acne.

Frituras
Frituras e outros alimentos gordurosos ajudam, e muito, no surgimento da acne. Isso porque os alimentos mais gordurosos acabam estimulando a pele também a produzir mais gordura através das glândulas sebáceas. "Além disso, alimentos como frituras, por exemplo, aumentam o colesterol e triglicerídeos sendo prejudiciais à saúde", diz Abdo Salomão Jr., sócio efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia e membro da American Academy of Dermatology. Uma dieta mais gordurosa também vai fazer com que se tenha liberação de substâncias inflamatórias, que podem estar direta ou indiretamente relacionadas ao desencadeamento da acne.

Leites, queijos e iogurtes
De forma geral, alimentos derivados do leite também estão relacionados ao aparecimento da acne. De acordo com Andrea, existem muitos hormônios biodisponíveis dentro do leite, o que poderia estimular as glândulas a produzirem mais secreções oleosas.

Chocolate
Chocolate rico em cacau não é vilão da pele
O cacau, principal componente do chocolate não é um vilão. No entanto, outros componentes do chocolate como açúcar, leite e gorduras são prejudiciais para quem quer manter a pele saudável. "O cacau é uma fonte de magnésio e triptofano, nutrientes benéficos por estimularem o organismo a produzir endorfinas e serotoninas, responsáveis pelas sensações de bem-estar e prazer do corpo", explica Andrea. O conselho da especialista é optar por opções que contenham porcentagem de cacau mais alta e, principalmente, consumir o doce com moderação.

Carne vermelha
A carne vermelha conta com alta concentração de ômega 6, substância com efeitos pró-inflamatórios, que podem se manifestar na pele. Além disso, esse tipo de carne também costuma apresentar muita gordura saturada, fator igualmente prejudicial à saúde da pele. "A melhor carne para ser consumida por quem quer evitar a acne é o peixe, como o salmão e o namorado, que recomendo que as pessoas incluam no cardápio três vezes por semana. O frango também é saudável desde que não seja frito", opina o dermatologista Abdo.


Nutrientes que ajudam quem quer se livrar da acne
Para realmente se livrar da acne, o ideal é que se tenha uma alimentação equilibrada, balanceada, rica em frutas, legumes, verduras, cereais integrais, além de uma proteína magra (como os peixes).
Confira a seguir uma lista de nutrientes que ajudam a proteger seu organismo:


Zinco: presente no alho, semente de girassol, castanha do Pará, ostras, dentre outros.
Cobre: cereais integrais, cacau, frutas secas etc.
Selênio: frutos do mar, carnes e castanha do Pará.
Vitamina A: ovos, vegetais verde escuros ou de coloração alaranjada, como a abóbora, cenoura e batata doce.
Vitamina B5: abacate, batata doce, semente de girassol, lentilha, laranja, entre outros.
Vitamina C: laranja, goji berry, acerola, limão, abacaxi etc.
Ômega 3: peixes no geral.


O futuro está aqui: 10 descobertas médicas muito avançadas


Aqueles que viveram uma parte substancial de suas vidas antes da virada do século costumavam pensar em nosso período de tempo atual como um futuro muito, muito distante, cheio de invenções e descobertas revolucionárias. Quem cresceu com filmes como “Blade Runner” (que se passa em 2019), tende a ficar um pouco impressionado com o quão não futurístico o futuro acabou sendo – de uma perspectiva estética, pelo menos.
Porém, enquanto aquele carro voador tão prometido pode nunca chegar, avanços recentes menos chamativos, mas igualmente impressionantes, na tecnologia médica poderiam ajudar muito a melhorar a qualidade de vida à medida que nos movemos para um futuro ainda mais distante. Confira alguns deles nesta seleção preparada pelo site Listverse.


10. Próteses personalizadas à base de biomateriais
A tecnologia de substituição de articulação e osso já percorreu um longo caminho nas últimas décadas, com dispositivos à base de plástico e cerâmica começando a prevalecer sobre os de metal. No entanto, a mais nova geração de ossos e articulações artificiais levará todo o conceito ainda mais além: eles foram concebidos para se fundir organicamente com o corpo.
Isto é possível, é claro, por meio da impressão 3D (o que será um tema recorrente nessa lista). No Reino Unido, os cirurgiões no Hospital Geral de Southampton foram pioneiros com uma técnica na qual um implante de quadril de titânio impresso em 3D de um paciente idoso foi mantido no lugar por uma “cola” feita a partir das células-tronco do próprio paciente.
Por mais impressionante que isso possa ser, o professor Bob Pilliar, da Universidade de Toronto, fez um upgrade significativo com implantes de última geração que realmente imitam o osso humano. Usando um processo que liga seu composto substituto ósseo (usando luz ultravioleta) a estruturas extremamente complexas com precisão cirúrgica, Pilliar e sua equipe criaram uma pequena rede de dutos de suporte e canais dentro dos próprios implantes.
Então, as células ósseas do paciente que voltam a crescer se distribuem ao longo dessa rede, unindo o osso ao implante. O composto de osso artificial, em seguida, dissolve-se ao longo do tempo e as células e os tecidos naturalmente recriados retêm a forma do implante. Segundo o próprio Pilliar, ainda não é algo digno de “Jornada nas Estrelas”, mas segue o mesmo princípio da tecnologia vista na saga.


9. Marcapasso minúsculo
Desde que o primeiro marcapasso foi implantado, em 1958, a tecnologia, é claro, melhorou consideravelmente. No entanto, após algumas grandes descobertas na década de 1970, ela basicamente se estagnou em meados dos anos 80. Surpreendentemente, a Medtronic – a companhia que produziu o primeiro marcapasso alimentado por bateria – está chegando ao mercado com um dispositivo que irá revolucionar os marcapassos da mesma forma que o seu dispositivo já melhorou os portáteis. O novo dispositivo é do tamanho de um comprimido de vitamina e não necessita de nenhuma cirurgia.
O modelo chega ao coração através de um cateter na virilha, anexando-se ao órgão com pequenas pinças e fornecendo os impulsos elétricos normais necessários. Embora a cirurgia de marcapasso comum seja bastante intrusiva, criando uma “bolsa” para o dispositivo ficar ao lado do coração, a versão minúscula torna o processo muito mais fácil e, surpreendentemente, melhora a taxa de complicação do original em mais de 50%, com 96% dos pacientes relatando não terem tido grandes complicações.
A Medtronic pode ser a primeira empresa a levar o produto para o mercado (ela já tem autorização da FDA, órgão responsável pelo controle de alimentos e medicamentos nos EUA), mas outros grandes fabricantes de marcapasso têm dispositivos concorrentes em desenvolvimento, com medo de serem deixados para trás no que atualmente é um mercado anual de US$ 3,6 bilhões. A Medtronic iniciou o desenvolvimento de seu minúsculo salva-vidas em 2009.


8. Implante ocular do Google
A empresa que começou como um sistema de busca na internet continua sua luta para se tornar onipresente e, aparentemente, dominar o mundo. A Google parece ter a intenção de integrar a tecnologia em todos os aspectos da vida e é preciso admitir que eles têm algumas ideias interessantes para juntar a suas invenções mais antigas. Uma das mais recentes tem tanto aplicações com potencial para mudar a vida das pessoas quanto parece totalmente aterrorizante.
O projeto que é conhecido como Google Contact Lens é exatamente o que parece: uma lente implantável, que substitui a lente natural do olho (destruída no processo) e que pode ser ajustada para corrigir problemas de visão. Ela se conecta ao olho com o mesmo material utilizado para fazer lentes de contacto moles e tem uma variedade de aplicações potenciais, não só médicas, como a leitura da pressão arterial de pacientes com glaucoma ou a gravação dos níveis de glucose de pessoas com diabetes, mas de tecnologia sem fio, atualizando registros de deteriorações na visão do paciente.
Ela poderia até mesmo restaurar a visão perdida completamente. Claro que, com este protótipo estando a uma curta distância de ter uma câmera real implantada em seu olho, já existe muita especulação sobre a possibilidade de abuso tecnológico.
Neste momento, não se pode dizer quando o produto pode estar no mercado. Mas uma patente foi criada e os ensaios clínicos confirmaram a viabilidade do procedimento.


7. Pele artificial
Embora os avanços na tecnologia de enxerto de pele artificial tenham tido um progresso constante nas últimas décadas, duas novas descobertas de ângulos bem diferentes podem abrir novas áreas de pesquisa. No Instituto de Tecnologia de Massachusetts, o cientista Robert Langer desenvolveu uma “segunda pele”, que ele chama de XPL (camada de polímero reticulado). O material extremamente fino imita a aparência da pele lisa e jovem – um efeito que ocorre quase instantaneamente na aplicação, porém, até agora, perde o seu efeito após cerca de um dia.
Por mais interessante que essa proposta seja, o professor de química da Universidade da Califórnia em Riverside Chao Wang está trabalhando em um material de polímero ainda mais futurista. A invenção do chinês pode se autocurar de danos à temperatura ambiente e, além disso, é infundida com partículas minúsculas de metal que a tornam capaz de conduzir energia eléctrica. Embora ele não diga abertamente que está tentando criar super-heróis, ele admite ser um grande fã do Wolverine e diz: “[A pesquisa] está tentando trazer a ficção científica para o mundo real”.
Curiosamente, alguns materiais autocurativos já chegaram Ao mercado, tal como o revestimento de autorreparação no telefone Flex da LG, que Wang cita como um exemplo de vários tipos de aplicações que ele vê para esta tecnologia no futuro.


6. Implantes cerebrais de restauração de movimento
Ian Burkhart, de 24 anos, sofreu um acidente aos 19 anos que o deixou paralisado do peito para baixo. Nos últimos dois anos, ele vem trabalhando com os médicos para ajustar o dispositivo implantado em seu cérebro – um microchip que lê impulsos elétricos e os traduz em movimento. Embora o dispositivo esteja longe de ser perfeito – ele só pode usá-lo no laboratório com o implante conectado a um computador através de uma manga usadA em seu braço -, o jovem conseguiu reaprender tarefas como servir bebidas de uma garrafa e foi até capaz de jogar um ou dois videogames.
Na verdade, Ian é o primeiro a admitir que ele pode nunca se beneficiar diretamente da tecnologia. É mais uma “prova de conceito” para mostrar que os membros que já não têm conexões com o cérebro podem ser reconectados a impulsos do cérebro através de meios externos.
No entanto, é bastante provável que a sua submissão a uma cirurgia no cérebro e a sessões com o equipamento três vezes por semana durante anos seja de enorme ajuda no avanço desta tecnologia para as gerações futuras. Embora procedimentos semelhantes tenham sido utilizados para reconstituir parcialmente o movimento em macacos e animar um braço robótico usando ondas cerebrais humanas, este é o primeiro exemplo de sucesso num sujeito humano.


5. Enxertos bioabsorvíveis
Stents ou enxertos – tubos de malha de polímero que são inseridos cirurgicamente em artérias para aliviar o bloqueio – são um mal necessário, já que são sujeitos a complicações durante a vida do paciente e apenas moderadamente eficazes. O potencial para complicações particularmente em pacientes jovens faz com que os resultados de um estudo recente envolvendo enxertos vasculares bioabsorvíveis seja muito promissor.
O procedimento é chamado de restauração do tecido endógeno. Em pacientes jovens nascidos sem algumas conexões necessárias em seus corações, os médicos conseguiram criar essas conexões usando um material avançado que atua como um “andaime”, permitindo que o corpo replique a estrutura com material orgânico com o implante e então se degrade. Foi um estudo limitado com apenas cinco pacientes jovens, porém, todos os cinco se recuperaram sem complicações.
Ainda que este não seja um conceito novo, o novo material envolvido no estudo (composto de polímeros bioabsorvíveis supramoleculares, fabricado usando um processo de eletrofiação) parece representar um importante passo. Stents de gerações anteriores compostos por outros polímeros e até mesmo ligas metálicas tiveram resultados contraditórios, levando a uma adoção retardada do tratamento no mundo todo, exceto na América do Norte.


4. Cartilagem de biovidro
Outra construção de polímero impressa em 3D tem o potencial de revolucionar o tratamento de algumas lesões muito debilitantes. Uma equipe de cientistas do Imperial College London, na Inglaterra, e da Universidade de Milano-Bicocca, na Itália, criaram um material que chamam de “biovidro” – uma combinação de sílica e polímero que tem as propriedades resistentes e flexíveis da cartilagem.
Estes implantes de biovidro são como os stents do item anterior, mas feitos a partir de um material completamente diferente para uma aplicação totalmente diferente. Uma proposta de utilização destes implantes é como um andaime para incentivar o crescimento natural da cartilagem. Mas eles também têm propriedades de autocura, capazes de religarem-se ao entrar em contato, caso sejam desconectados.
Embora a primeira aplicação a ser testada seja a substituição de um disco espinal, uma outra versão, permanente, do implante está em desenvolvimento para o tratamento de lesões no joelho e outras lesões nas áreas em que a cartilagem não irá crescer novamente. O meio de produção – a impressão 3D – faz com que os implantes sejam muito mais baratos de produzir e ainda mais funcionais do que os atuais e principais implantes deste tipo, que devem normalmente ser cultivados num laboratório.


3. Músculos de polímero autocurativos
Para não ficar atrás, o químico da Universidade de Stanford Cheng-Hui Li tem trabalhado duro em um material que poderia ser o bloco de construção de um músculo artificial real, que pode ser até mesmo capaz de superar nossos insignificantes músculos naturais. Seu composto – uma combinação orgânica de silício, nitrogênio, oxigênio e átomos de carbono – é capaz de esticar a mais de 40 vezes o seu comprimento e voltar ao normal logo em seguida.
Ele também pode se recuperar de furos em 72 horas e, evidentemente, reconstituir-se caso seja rompido devido a atração provocada por um “sal” de ferro no seu composto. Por ora, ele deve ser colocado em conjunto para recolocar-se desta forma – as peças não “rastejam” em direção à outra para se unir novamente. Ainda.
Além disso, no momento, o único ponto fraco deste protótipo é a sua condutividade elétrica limitada. A substância só aumenta em comprimento 2% quando exposta a um campo eléctrico, em oposição aos 40% atingidos por músculos reais. Espera-se que este obstáculo seja superado em pouco tempo – e, da nossa parte, também torcemos para que Li, os cientistas da cartilagem de biovidro e o Dr. Wolverine, dos itens anteriores, entrem em contato uns com os outros ainda mais em breve, se já não forem amigos íntimos a essa altura do campeonato.


2. Corações fantasma
A técnica que está sendo iniciada por Doris Taylor, diretora de medicina regenerativa no Instituto do Coração do Texas, vai por um caminho um pouco diferente dos biopolímeros impressos em 3D que discutimos acima. Taylor demonstrou em animais – e está pronta para tentar em seres humanos – uma técnica que utiliza apenas material orgânico e pode ser ainda mais digna de ficção científica do que qualquer coisa que tenhamos discutido aqui.
Em suma, o coração de um animal – um porco, por exemplo – é embebido em um banho químico que destrói e suga todas as células, exceto a proteína. O resultado do procedimento é um “coração fantasma” vazio que pode, então, ser injetado com as células-tronco do paciente.
Uma vez que o material biológico necessário está em seu lugar, o coração é ligado a um dispositivo que equivale a um sistema circulatório e pulmões artificiais (um “biorreator”) até que comece a funcionar como um órgão e possa ser transplantado para o paciente. A pesquisadora demonstrou a técnica com sucesso em ratos e porcos, mas não ainda em um paciente humano.
É uma técnica semelhante que tinha tido algum sucesso com órgãos menos complexos como bexigas e traqueias. Taylor admite que aperfeiçoar o processo – e conseguir fornecer um fluxo constante de corações modificados, eliminando a lista de transplante de espera por completo – é um longo caminho. No entanto, tem sido apontado que, mesmo se a cientista não conseguir atingir o objetivo desejado, todo esse esforço, sem dúvida, trará uma maior compreensão da construção do coração e irá melhorar o tratamento de doenças cardíacas.


1. Malhas cerebrais injetáveis
Por fim, temos uma tecnologia de ponta com o potencial para conectar completamente o cérebro de forma rápida, simples e com uma injeção. Pesquisadores da Universidade de Harvard desenvolveram uma malha de polímero condutora de eletricidade que é, literalmente, injetada no cérebro, onde ela se infiltra nos cantos e recantos, fundindo-se com o tecido do cérebro real.
Até agora, consistindo de apenas 16 elementos eléctricos, a malha foi implantada no cérebro de dois ratos por cinco semanas sem rejeição imunológica. Os pesquisadores preveem que um aparelho de larga escala, composto por centenas de tais elementos, poderia, num futuro próximo, monitorar ativamente o cérebro chegando até neurônios individuais. Outras aplicações potenciais incluem o tratamento de desordens neurológicas tais como a doença de Parkinson e derrame.
Eventualmente, as descobertas também podem levar os cientistas a uma melhor compreensão da função cognitiva superior, emoções e outras funções do cérebro que atualmente permanecem obscuras. Essa ponte entre a ciência neurológica e física poderia muito bem alimentar muitos dos avanços do futuro ainda mais distante. [Listverse]



Fiat Punto 2017 ganha itens e perde versões T-Jet e Sporting




A linha 2017 do Fiat Punto chega ao mercado com alguns equipamentos adicionais em suas versões e, por outro lado, a extinção dos modelos esportivos da gama. O Sporting 1.8 teve seu lugar espiritualmente substituído pelo Blackmotion, também com motor 1.8. Já o 1.4 T-Jet, modelo apimentado que competia diretamente com o Peugeot 208 GT, deixa de ser produzido sem sucessor no lugar.




Na versão de entrada Attractive, oferecida unicamente com motor 1.4 8 válvulas Flex e câmbio manual, passam a ser itens de série: rádio com CD/MP3 Player e entrada USB, volante revestido em couro com comandos do rádio e vidros elétricos nas 4 portas com acionamento por um-toque e recurso anti-esmagamento.




Como opcional, esta versão traz o Kit Itália, que traz central multimídia Uconnect com tela touchscreen de 5 polegadas e GPS, volante em revestido em couro com comandos do rádio e telefone, retrovisores elétricos, alarme, rodas de liga leve de 15 polegadas com pneus 195/60, faróis com máscara negra, faróis de neblina e lanternas com bordas escurecidas.




Na versão Essence, passam a ser itens de série: central multimídia Uconnect com entrada USB, Bluetooth e comandos de voz, volante em couro com comandos do rádio e telefone, vidros elétricos com recurso um-toque e função antiesmagamento, alarme, rodas de liga leve aro 16'' com pneus 195/55 e sensor de estacionamento traseiro com visor gráfico. Não há opcionais.




Disponível com o motor 1.6 16 válvulas, o Punto Essence também pode ser equipado com o câmbio automatizado Dualogic Plus, incluindo seleção das marchas por aletas no volante e controlador automático de velocidade.




Já o Punto Blackmotion 1.8, disponível com câmbio mecânico ou Dualogic (ambos de 5 marchas) também ganha o sistema Uconnect e volante multifuncional revestido em couro. Como opcionais, há dois kits: o Stile 3 (que inclui bancos revestidos parcialmente em couro, banco traseiro bipartido com apoio de braço central, rodas de liga leve aro 17'', inclusive o estepe, e pneus 205/50) e o Blackmotion (agrega teto solar elétrico Skydome, ar-condicionado automático digital, retrovisor interno eletrocrômico, acendimento automático dos faróis, sensor de chuva e câmera de ré). Na versão automatizada, há ainda o seletor de modos de condução DNA (Dinâmico, Normal, Autonomia).




Estão disponíveis nas concessionárias os acessórios Mopar, que abrangem câmera de ré no retrovisor, alarme, rede no porta-malas, rodas de liga leve, bolsa ecológica, rede no banco dianteiro, pedaleiras esportivas, capas de retrovisor, frisos laterais e ponteira esportiva, entre outros itens.




Tabela de preços


Punto Attractive 1.4 – R$ 51 650
Punto Essence 1.6 – R$ 57 560
Punto Essence Dualogic 1.6 – R$ 61 690
Punto Blackmotion 1.8 – R$ 63 620
Punto Blackmotion Dualogic 1.8 – R$ 67 510


http://www.autorealidade.com.br/2016/05/fiat-punto-2017-ganha-itens-e-perde.html