IMPOSTÔMETRO:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER --

ANÚNCIO:

ANÚNCIO:

domingo, 10 de julho de 2016

De Zoom por Istvan Banyai -- A história começa aqui e termina abaixo. Rolar para baixo devagar e apreciar as perspectivas vestiários .

De Zoom por Istvan Banyai -- 

A história começa aqui e termina abaixo. Rolar para baixo devagar e apreciar as perspectivas vestiários .
























































































http://en.wikipedia.org/wiki/Istvan_Banyai

Régua online

Sabe aquela hora que precisamos de uma régua e não encontramos?
Na internet, você pode tê-la para consulta.
Tudo sobre a régua:
Lá você encontra: Imagens de réguas, imprimir a régua, quais os tipos de réguas, unidades de medidas, conversões.
Confira!

http://fenaeduca.blogspot.com.br/2011/09/regua-online.html

Situações problema com sistema monetário


Lembrando que as cédulas acima são antigas. As novas cédulas com mudança de cor e tamanho já estão circulando.

http://fenaeduca.blogspot.com.br/2011/09/situacoes-problema-com-sistema.html

Livros gratuitos


Gosto de ler e consultar livros impressos, de manusear,

de tocar, de usar marca página,


explorar o livro, deixar o livro na cabeceira da cama,


levá-lo no passeio, na viagem, dentro da bolsa.


Vez ou outra esses sites são úteis para consulta, pesquisa, conhecer o livro

para futura indicação literária.

Se for inevitável, não há problema em ler os livros, já que estão disponíveis,

mas não devemos deixar de comprar os livros nas livrarias.

É importante lembrar que muitos autores de

livros não autorizaram o download de suas obras.

Portanto, é crime. E não vale a pena!

O desafio nosso de cada dia é

não deixar o livro impresso morrer e despertar


o gosto pela leitura.

O legal é comprar um livro!


Sites

Livros On Line



Livros infanto juvenis



Turma da Mônica


Literatura infantil


Literatura de cordel


Livros infantis

AudioBook Infantil

Projeto contos de Fadas

Contos infantis


E você tem o hábito de comprar livros? Ou lê os livros no computador?

Atividades de Português 2º ano


http://fenaeduca.blogspot.com.br/2011/10/atividades-de-portugues-2-ano.html

Matemática: Dobro e triplo


http://fenaeduca.blogspot.com.br/2011/10/matematica-dobro-e-triplo.html

Sugestão de Sondagem: Ditado dos números




Preparar com antecedência tirinhas de papel, com espaços para o nome da cada aluno e os números a serem ditados.
Entregar as tirinhas para os alunos e pedir que escrevam o próprio nome. Explicar que o ditado é sobre números. Dar um exemplo na lousa para garantir que todas as crianças entendam a atividade proposta.
Faça o ditado dos números, um a um, repetindo sempre que for necessário.
Recolher os ditados dos alunos para em seguida analisar como entendem os números. É importante registrar suas observações. Colei as tirinhas de todos para ter uma visão melhor de toda a classe.
Fazer uma nova sondagem no final do semestre, para avaliar os avanços dos alunos em relação ao conhecimento dos números.
Essa atividade é fundamental para obter informações com registros e poder acompanhar os avanços dos alunos em relação aos conhecimentos numéricos.
É necessário comparar as informações das duas sondagens para que seja possível avaliar os progressos dos alunos e preparar novas propostas de atividades pedagógicas.
Pode parecer uma atividade simples demais, mas que traz bons resultados
e que me ajudou bastante no quesito sondagem e a oferecer atividades que possam sanar as dificuldade dos alunos. Por exemplo: há alunos que no número 2.015 escreveram 215, outros no número 1.004 escreveram 104.


Essa atividade é referente ao PIC ( Programa intensivo de ciclo)
E você tem alguma sugestão para Ditados dos números?


Na revista Nova Escola encontrei uma aula de
Ditados dos números e como intervir nas hipóteses
dos alunos.
Muito legal!

Modelos de cartas



Na carta os assuntos vão fluindo naturalmente, como numa conversa.
Você ainda escreve e recebe cartas?

http://fenaeduca.blogspot.com.br/2011/11/modelos-de-cartas.html

Texto e interpretação 3º e 4º ANO


http://fenaeduca.blogspot.com.br/2011/11/texto-e-interpretacao-3-e-4-ano.html

Língua Cantada.


O site Ensinamos Portugues com Língua cantada tem como proposta trabalhar com música na sala de aula. Você encontra sugestões de planos de aula, entrevistas, temas que motivam. Adorei a dica "Ensine com a letra de Valsinha
Confira!

Tarefa para casa: Adição e subtração


Para o 3º ano do Ensino Fundamental

http://fenaeduca.blogspot.com.br/2012/03/tarefa-para-casa-adicao.html

Tarefa para casa: subtração -- Para 3º ano do Ensino Fundamental


Para 3º ano do Ensino Fundamental

http://fenaeduca.blogspot.com.br/2012/03/tarefa-para-casa-subtracao.html

Atividades de: Sequência numérica, decomposição, Adição e Subtração. 3º ano do Ensino Fundamental.



Atividades de:
Sequência numérica, decomposição, Adição e Subtração.
3º ano do Ensino Fundamental.

http://fenaeduca.blogspot.com.br/2012/03/exercicios-de-matematica.html

Receita de Domingo: Salada de batata (maionese)...


Ingredientes
3 batatas médias, cozidas e cortadas em cubos médios
1 cebola pequena picada
1 colher (chá) de sal
1 xícara (chá) de maionese HELLMANN'S
1 colher (sopa) de salsinha picada

Modo de preparo
1. Em uma tigela, junte as batatas, a cebola e o sal.
2. Acrescente a maionese HELLAMANN'S, salpique a salsinha e misture.
3. Leve à geladeira por 10 minutos ou até a hora de servir.

Variação
1. Para fazer um salpicão, acrescente 1 filé de frango cozido e desfiado, 1 lata de milho em conserva escorrido e azeitonas picadas.
2. Você também pode juntar 1 maçã média descascada e ralada no ralo grosso. Se preferir, adicione 1 tomate médio, sem pele e sem sementes, picado. Se desejar, acrescente 2 palmitos em conserva picados.

Dica
As batatas podem ser descascadas e cortadas em cubos antes de cozinhar. Neste caso, escorra bem antes de juntar os demais ingredientes. Sirva como entrada ou com carnes em geral.

Rendimento: 4 porções
Tempo de preparo: 10 minutos
http://www.arianebaldassin.com/2016/06/receita-de-domingo-salada-de-batata.html

Novas regras para cesárea no Brasil...

Está grávida ou pensando em engravidar? Então leia a matéria toda, pois O Conselho Federal de Medicina publicou as novas regras que traçam as diretrizes para o parto cesárea no Brasil. 


É ético o médico atender à vontade da gestante de realizar parto cesariano, garantida a autonomia do profissional, da paciente e a segurança do binômio materno fetal. É o que afirma o Conselho Federal de Medicina (CFM) na Resolução 2144/2016, encaminhada para o Diário Oficial da União nesta semana. A norma, que entrará em vigor na data de sua publicação, define critérios para cesariana a pedido da paciente no Brasil e estabelece que, nas situações de risco habitual e para garantir a segurança do feto, somente poderá ser realizada a partir da 39ª semana de gestação.


“A autonomia da paciente é um princípio relevante e foi um dos norteadores do CFM para a elaboração dessa norma, que considerou também outros parâmetros bioéticos, como a justiça, a beneficência e a não maleficência. Para que o parto cesariano por conveniência da paciente seja aceito, é mister que ela esteja bem informada e tenha sido orientada previamente para compreender as implicações de sua decisão”, explica o conselheiro José Hiran Gallo, relator da Resolução CFM nº 2144/2016 e coordenador da Comissão de Ginecologia e Obstetrícia do CFM.


Nas primeiras consultas de pré-natal, o CFM orienta que médico e paciente discutam de forma exaustiva sobre benefícios e riscos tanto do parto vaginal quanto da cesariana, bem como sobre o direito de escolha da via de parto pela gestante. Para o pediatra e 2º secretário do CFM, Sidnei Ferreira, “a escolha do tipo de parto como decisão conjunta médico/gestante é bem-vinda, devendo ser respeitado o desejo da mulher. Entretanto, não se pode perder de vista que o mais importante é preservar a saúde e a vida da mãe e do concepto”.


Para realização de parto cesariano a pedido, passa a ser obrigatória a elaboração de um termo de consentimento livre e esclarecido pelo médico para que seja registrada a decisão da parturiente. O documento deve ser escrito em linguagem de fácil compreensão, respeitando as características socioculturais da gestante e o médico deve esclarecê-la e orientá-la tanto sobre a cesariana quanto sobre o parto normal.


“A paciente, quando devidamente esclarecida, decide com o médico as suas opções de tratamento. O fulcro é a harmonização entre o princípio da autonomia do paciente e a do médico, que deve se basear na melhor evidência científica, sendo que o foco é garantir a segurança fetal e materna”, ressalta Gallo.


Gestação a termo é marco seguro
O CFM adotou o marco de 39 semanas por ser o período em que se inicia a gestação a termo. Redefinida em 2013 a partir de estudos analisados pelo Defining "Term" Pregnancy Workgroup, organizado pelo Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas (ACOG), este é o período que vai de 39 semanas a 40 semanas e 6 dias. Antes dessa recomendação, bebês que nasciam entre a 37ª e a 42ª semana eram considerados maduros. No entanto, pesquisas apontaram a incidência recorrente de problemas específicos em grupos de neonatos com idade gestacional inferior a 39 semanas.


De acordo com a ACOG, bebês que nascem antes do tempo têm maior possibilidade de apresentar problemas respiratórios, como a síndrome do desconforto respiratório; dificuldades para manter a temperatura corporal e para se alimentar. Além disso, têm tendência a registrar altos níveis de bilirrubina, o que pode causar icterícia e, em casos severos, gerar danos cerebrais; assim como problemas de visão e audição. 


Entre 37 e 39 semanas, o bebê atravessa uma fase crítica de desenvolvimento do cérebro, dos pulmões e do fígado, alerta o Instituto Nacional (norte-americano) de Saúde da Criança e Desenvolvimento Humano (NICHD), outra fonte de análise para elaboração da Resolução aprovada pelo CFM. O Instituto afirma que “poucas semanas fazem uma grande diferença”.


“Quando não há indicação médica que justifique a antecipação do parto, é primordial respeitar o prazo de 39 semanas para realização de cesariana a pedido da gestante. Um dos reflexos dessa norma será a redução de casos de recém-nascidos com dificuldades de adaptação à vida extrauterina e, consequentemente, a redução das taxas de internação em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal”, aponta o pediatra e corregedor do CFM, José Fernando Maia Vinagre.


A idade gestacional do nascimento é um marco importante na análise de dados epidemiológicos sobre morbidade e mortalidade perinatal e, apesar da crescente demanda por leitos de UTI Neonatal, 86 foram fechados no país somente no primeiro trimestre de 2016, de acordo com dados do Departamento do Informática do Sistema Único de Saúde (DataSUS).


Parto cesáreo deve ter indicadores
“Os esforços devem se concentrar em garantir que cesáreas sejam feitas nos casos em que são necessárias, em vez de buscar atingir uma taxa específica de cesáreas”, afirma a Organização Mundial de Saúde (OMS) em relatório publicado, em 2015, sobre a revisão das taxas de cesáreas.


Segundo o Ministério da Saúde, “considerando as características da nossa população, que apresenta entre outros distintivos um elevado número de operações cesarianas anteriores, a taxa de referência ajustada para a população brasileira gerada a partir do instrumento desenvolvido para este fim pela OMS estaria entre 25%-30%”.


As taxas de cesárea no Brasil, apesar de ajustadas, são estimativas – visto que não há um sistema de classificação nacional. Considerando o cenário global, a OMS afirma que também “não existe uma classificação de cesáreas aceita internacionalmente que permita comparar, de forma relevante e útil, as taxas de cesáreas em diferentes hospitais, cidades ou regiões”.


“Há que se ressaltar que a cesariana salva vidas. Em diversos casos, é uma indicação médica que visa garantir a segurança tanto do bebê quanto da parturiente. Ter indicadores partos é de extrema importância, mas é necessário definir padrões e a Classificação de Robson, recomendada pela OMS, é o método adequado para o Brasil implantar”, explica o coordenador da Câmara Técnica de Ginecologia e Obstetrícia, José Hiran Gallo.


A Classificação de Robson, apresentada em 2001 pelo médico Michael Robson, reúne as gestantes em 10 grupos conforme suas características obstétricas como, por exemplo, nulíparas (que nunca teve filhos) com feto único em apresentação pélvica e multíparas (que já teve mais de um filho) sem cesárea anterior com feto único, cefálico, ≥ 37 semanas e em trabalho de parto espontâneo. As características de definição dos grupos são informações colhidas rotineiramente nos hospitais, o que viabiliza a implantação do sistema, a tabulação e a comparação dos dados.


Além de recomendar a Classificação de Robson “como instrumento padrão em todo o mundo para avaliar, monitorar e comparar taxas de cesáreas ao longo do tempo em um mesmo hospital e entre diferentes hospitais”, a OMS informou que irá construir “um manual sobre como usar, implementar e interpretar a classificação de Robson, que incluirá a padronização de todos os termos e definições”.

http://www.arianebaldassin.com/2016/06/novas-regras-para-cesarea-no-brasil.html